Logo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo
Logo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo
Logo da Federação Internacional de Jornalistas
Logo da Central Única dos Trabalhadores
Logo da Federação Nacional de Jornalistas

Na Pressão: pressione contra fim da aposentadoria

Na Pressão: pressione deputados contra fim da aposentadoria

Pressionar deputados é tarefa fundamental da classe trabalhadora para impedir que o projeto de reforma da Previdência, que acaba com a aposentadoria de milhões de brasileiros, seja colocado em pauta para votação no dia 6 de dezembro, como previsto pelo governo. Para ajudar nesta tarefa, a CUT atualizou o site  Na Pressão, uma ferramenta lançada em junho deste ano e que permite contatar os parlamentares por e-mail, mensagens, telefone ou redes sociais.

Para o secretário de Comunicação da CUT, Roni Barbosa, a pressão nas redes é tão importante quanto a ação nas ruas, nos aeroportos e nas bases eleitorais dos deputados e senadores. 

Segundo Roni, o que faz os deputados e senadores terem medo de votar projetos antipopulares como este, que acaba com a aposentadoria, é a pressão na base eleitoral, a revolta dos brasileiros. 

“É o momento de pressionar esses parlamentares. Eles ainda não têm a garantia dos votos para passar essa reforma e sabem dos impactos eleitorais ao acabar com a aposentadoria de milhões de trabalhadores.”

Roni destaca, entre as ações para pressionar os parlamentares, o dia 5 de dezembro, dia de Greve Nacional em Defesa da Previdência e dos Direitos. “O dia 5 é justamente um dia para que os trabalhadores se manifestem em defesa do direito à aposentadoria”. 

Como parte da organização e mobilização contra a reforma da Previdência, o presidente da CUT Vagner Freitas foi a Brasília nesta quarta-feira (29) para uma reunião das centrais sindicais com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para exigir a retirada imediata da nova proposta de reforma Previdenciária da pauta da Câmara. 

Vagner lembra que são necessários 308 votos dos 513 deputados para a aprovação de uma emenda à Constituição. “Com pressão, paralisação e mobilizações, os trabalhadores têm condições de reverter este cenário e impedir que eles votem esta reforma”, defende o presidente da CUT, lembrando que 2018 é ano de eleições e todos querem se reeleger.  

O site Na Pressão possibilita enviar, de uma só vez, e-mail para todos os parlamentares indecisos ou a favor do governo do ilegítimo Temer pelo link “Ativar Ultra Pressão”. Ao clicar na foto individual do parlamentar, é possível acessar informações completas do deputado, como partido, estado e até mesmo contato para envio de mensagens por meio do whatsapp.
   
Acesse o site e saiba como pressionar os deputados.

veja também

relacionadas

mais lidas

Pular para o conteúdo