Logo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo
Logo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo
Logo da Federação Internacional de Jornalistas
Logo da Central Única dos Trabalhadores
Logo da Federação Nacional de Jornalistas
FENAJ

Audiência Pública na Câmara dos Deputados debaterá a importância da formação superior em Jornalismo

Redação - FENAJ

A Comissão de Comunicação da Câmara dos Deputados realizará, no dia 26 de outubro, às 14h, no Plenário 11 do Anexo II, audiência pública para debater “A importância da formação superior para o exercício do jornalismo”. O requerimento é de autoria do deputado federal Amaro Neto (Republicanos/ES), jornalista por formação, que atendeu solicitação da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ).

Para o parlamentar, “a formação em Jornalismo é considerada essencial para a prática profissional porque é por meio dela que se aprendem as dinâmicas e os conhecimentos necessários para atuar no campo jornalístico”. Amaro Neto assinala  em sua justificativa que “questões como o domínio das práticas e o estudo da ética são produzidas, refletidas e articuladas na academia, que objetiva formar profissionais para a prestação de serviços de qualidade à sociedade”.

“O diploma profissional para atuar no campo Jornalístico é considerado fundamental pelos profissionais e estudantes envolvidos nesse processo, visto que ele é o documento que, por excelência, legitima os jornalistas a se inserirem de maneira direta – e com qualidade – nas áreas de atuação”, pontua o parlamentar, que já declarou apoio à aprovação da Proposta de Emenda Constitucional 206/2012 pela Câmara.

Ocupa Brasília pelo Diploma

A audiência pública será o ponto alto do 2º Ocupa Brasília, movimento que vai reunir dirigentes das FENAJ e dos Sindicatos de Jornalistas filiados, de 24 a 26 de outubro, na Capital federal. A exemplo da primeira atividade,  realizada em abril, a Federação quer sensibilizar o Legislativo para a correção do erro histórico cometido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em 2009, que acabou com o único critério de acesso à profissão no país.

“A ideia é cumprir uma agenda de atividades na Câmara dos Deputados e em alguns ministérios, para dialogar sobre a necessidade de aprovação da PEC do Diploma”, afirma a presidenta da FENAJ, Samira de Castro. De acordo com ela, os representantes dos Sindicatos também farão reuniões com as bancadas federais de seus estados.

veja também

relacionadas

mais lidas

Pular para o conteúdo