Logo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo
Logo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo
Logo da Federação Internacional de Jornalistas
Logo da Central Única dos Trabalhadores
Logo da Federação Nacional de Jornalistas
Campanha Salarial

Após três meses de luta, jornalistas aprovam Convenção Coletiva de Jornais e Revistas da Capital com reposição pela inflação

Redação - SJSP

Em assembleia realizada virtualmente nesta sexta-feira, mais de 130 jornalistas debateram e aprovaram a assinatura da Convenção Coletiva de Jornais e Revistas da Capital, pondo fim a uma negociação que se estendeu por três meses.

Após mobilização e participação ativa dos trabalhadores e das trabalhadoras da categoria, o texto da convenção prevê reajuste pela inflação (3,74%) para salários até R$12.186, e um reajuste de 3% para a parcela do salário superior a R$12.186. Dessa forma, como exemplo, salários superiores a R$15.000 teriam um reajuste de 3,6% e de R$20.000, 3,45%, diminuindo o impacto da perda e chegando próximo da reposição da inflação.

A proposta ainda prevê uma comissão paritária para rediscutir o Vale-Refeição. O grupo de trabalho será formado em até 60 dias e voltará a discutir os valores, descontos relativos e sobre a amplitude do benefício para a categoria.

”A categoria que trabalha em jornais e revistas da capital tem demonstrado nos últimos anos uma capacidade cada vez maior de organização e mobilização, possibilitando avançarmos em direitos e dignidade”, afirma Thiago Tanji, presidente do SJSP.

”A histórica paralisação de 2021 ainda tem reflexos na dinâmica da negociação. As negociações não se estendem por meses a fio e conseguimos aprimorar nossa Convenção, como na significativa redução das perdas para salários maiores. Agora, devemos voltar a nos organizar daqui a dois meses, para discutir o Vale Refeição.”

veja também

relacionadas

mais lidas

Skip to content