Logo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo
Logo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo
Logo da Federação Internacional de Jornalistas
Logo da Central Única dos Trabalhadores
Logo da Federação Nacional de Jornalistas

Monitoramento de jornalistas pelo governo ameaça liberdade de imprensa, diz presidente da FENAJ

Monitoramento de jornalistas pelo governo ameaça liberdade de imprensa, diz presidente da FENAJ

Em relatório encomendado pelo governo federal, jornalistas e influenciadores nas redes sociais foram classificados como detratores, neutros informativos e favoráveis ao governo.

O Partido Verde entrou com uma ação no STF, questionando o  monitoramento de jornalistas pelo governo federal, pela Secretaria de Governo (Segov) e pela Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência da República.

De acordo com o partido, o monitoramento causa grave lesão ao preceito da liberdade de expressão, da manifestação do pensamento e do livre exercício profissional.

A presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), Maria José Braga, em entrevista à Sputnik Brasil, afirmou que medida do Partido Verde auxilia o debate e auxilia a pressão junto ao governo federal para que seja esclarecida a situação e o governo “apresente os motivos pelos quais tomou esta iniciativa, inclusive com altos recursos financeiros implicados para a contratação de uma empresa para fazer esse monitoramento”.

De acordo com Maria José Braga, é comum para governos, instituições e partidos políticos o acompanhamento do noticiário produzido com o intuito de analisar a repercussão das ações de governo. No entanto, ela destacou que o monitoramento de  caráter classificatório fere o princípio de liberdade de expressão.

​”Outra coisa muito diferente é o monitoramento com o objetivo classificatório, como o que foi feito pela empresa contratada pelo governo federal, que coloca os jornalistas como detratores, neutros informativos e como favoráveis. Os jornalistas têm a obrigação de levar a informação de interesse público para a sociedade, e não de serem contra ou a favor de qualquer governo”, destacou.

A presidente da FENAJ afirmou também que o monitoramento do governo brasileiro sobre os jornalistas “de alguma forma” representa “uma ameaça à liberdade de imprensa e expressão”.

veja também

relacionadas

mais lidas

Pular para o conteúdo