Logo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo
Logo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo
Logo da Federação Internacional de Jornalistas
Logo da Central Única dos Trabalhadores
Logo da Federação Nacional de Jornalistas

Sample Category Title

Mesa de negociação é marcada e SindJori se recusa a comparecer!

Sindicato manterá a reunião, para a qual a federação patronal (Fenajore) foi chamada A primeira mesa redonda de negociação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) para jornalistas de jornais e revistas do interior foi agendada para quarta-feira (28), após quase dois anos de cobranças do Sindicato dos Jornalistas (SJSP) ao Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas no Estado de São Paulo (SindJori), que há um mês teve sua regularização cadastral concluída no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).No entanto, em mais uma postura antissindical, o SindJori já respondeu à notificação da Superintendência Regional do MTE afirmando que não irá comparecer! Diante dessa nova intransigência, a pedido do Sindicato dos Jornalistas (SJSP), será mantida a reunião, para a qual também foi chamada a Federação Nacional das Empresas de Jornais e Revistas (Fenajore).Com data-base em 1º de junho, a última CCT do segmento foi assinada em setembro de 2021. Há 22 meses o Sindicato reivindica negociação de uma nova CCT ao SindJori, que se negou a negociar e até a estender a convenção anterior, submetendo a categoria a ficar sem piso salarial e sem a garantia de vários direitos.Perdas sucessivasNesse período, as perdas da categoria se acumularam em seus efeitos...

Jornalistas de IstoÉ e IstoÉ Dinheiro entram em estado de greve

Os jornalistas da Editora Três, que publica as revistas impressas IstoÉ, IstoÉ Dinheiro, Dinheiro Rural e Motor Show, decidiram em assembleia realizada na tarde da quinta-feira (22) paralisar a produção do conteúdo editorial a partir da segunda-feira (25). Eles só voltarão ao trabalho caso o pagamento integral dos salários atrasados (quinzenas de 20 de janeiro, 5 e 20 de fevereiro) sejam quitados. A mobilização reivindica também os depósitos do FGTS, interrompidos há mais de um ano, e a quitação do 13º de 2023. Além de descumprir uma regra básica na relação entre patrão e empregado – que é o pagamento pelo trabalho prestado –, a editora descumpre preceitos elementares da Recuperação Judicial, ou seja, não contrair novas dívidas, honrar pela manutenção dos empregos e da renda, pagamentos de tributos e obediência às leis trabalhistas. Para o presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo (SJSP), Thiago Tanji, o descumprimento das obrigações pela Editora e o recorrente atraso salarial expõem os funcionários da empresa à situação de constrangimento e assédio moral coletivo. Os funcionários têm sido pressionados e coagidos por alguns diretores a não reagir a essa degradante situação. E mais: em alguns casos, os atrasos empurram os empregados...

Jornalistas do IG se mobilizam diante de salários atrasados e aprovam paralisação caso os pagamentos não sejam quitados pela empresa

Com uma redação de cerca de 50 profissionais, o site IG vem praticando uma série de irregularidades com seus e suas jornalistas. A começar pela ausência de vínculo empregatício: nos últimos anos, a redação foi completamente "pejotizada" e não há mais nenhum(a) jornalista que trabalhe em regime CLT, o que configura evidente fraude trabalhista (afinal, apesar da Reforma Trabalhista de 2017, a pejotização não está prevista na lei). Mas os próprios contratos de “PJ” estão sendo descumpridos: embora previsto neles, há anos não acontece o reajuste anual para corrigir a inflação. Para piorar, a redação enfrenta salários atrasados. Os problemas nos pagamentos já ocorriam nos últimos anos, de acordo com relatos de profissionais da empresa, mas nunca se chegara a uma situação como essa. Considerado um dos maiores portais da internet brasileira, o IG não honra com os salários de seus trabalhadores e trabalhadoras há dois meses! Diante dessa insustentável situação, nesta quarta-feira, 21 de fevereiro, os profissionais do IG realizaram assembleia convocada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP). Durante a reunião, os/as jornalistas informaram ter recebido, nesse mesmo dia, os pagamentos dos salários atrasados de dezembro de 2023. Mas nada dos vencimentos de janeiro! Com isso,...

SJSP convoca assembleia de jornalistas da Editora 3

Diante de atrasos nos salários, profissionais discutirão aprovação de estado de greve SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DE SÃO PAULOCNPJ/MF n.º 62.584.230/0001-00EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA VIRTUAL O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP), por meio de seu presidente, Thiago Tanji, abaixo-assinado, nos termos do art. 27 do Estatuto Social do Sindicato, convoca jornalistas profissionais que trabalham no segmento do jornalismo impresso da Editora 3, de São Paulo, para participarem da assembleia geral, a realizar-se no dia 22 de fevereiro, em sessão única, por meio virtual, às 16h, que discutirá a seguinte ordem do dia:1) aprovar de imediato o estado de greve e, após os prazos legais, deflagrar a greve geral por prazo indeterminado, caso a empresa não apresente uma solução para os salários atrasados de janeiro e o adiantamento dos salários de fevereiro; 2) demais assuntos correlatos pertinentes. A reunião ocorrerá pelo Google Meet e o link será enviado no grupo de WhatsApp do Sindicato com as e os trabalhadores da empresa, ou pode ser solicitado no e-mail presidencia@sjsp.org.br . São Paulo, 21 de fevereiro de 2024 THIAGO CIANGA TANJI

Ato contra o massacre de jornalistas em Gaza

Anote na agenda: na terça-feira (27), às 20h, tem evento importantíssimo para expressar solidariedade ao povo palestino e denunciar os crimes do sionismo também contra jornalistas O encontro acontece na sede do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, mas tem caráter nacional. Por isso, haverá transmissão ao vivo para todo mundo participar! Vítima de perseguição por parte de organizações sionistas, o jornalista Breno Altman receberá solidariedade e apoio durante a atividade. O ataque à liberdade de expressão e a difamação sofrida por ele simbolizam um modus operandi sionista que precisa ser duramente rechaçado! A mídia alternativa e independente é fundamental para fazer contraponto à cobertura da mídia hegemônica sobre o massacre em curso em Gaza. Viva o jornalismo comprometido com a verdade e a justiça ao povo palestino! A atividade é organizada por parceria entre as seguinte entidades: Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), Federação Árabe Palestina do Brasil (Fepal), Intervozes, Cebrapaz, Central Única dos Trabalhadores (CUT), União Nacional dos Estudantes (Une) e Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo Compartilhe esse chamado em suas redes, compareça ao ato presencial ou participe...

SJSP e ABI promovem homenagem a David de Moraes

Falecido em 14 de janeiro, o ex-presidente do SJSP destacou-se por sua defesa incansável dos direitos dos trabalhadores, combatendo a censura David de Moraes, ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, será homenageado em ato no próximo dia 29/02 no auditório Vladimir Herzog, na sede do Sindicato. Falecido no dia 14 de janeiro, aos 87 anos, David foi 18º presidente da entidade sindical, cumprindo o mandato de 1978 até 1981. Sua gestão foi marcada pela histórica greve dos jornalistas de 1979, a realização do 1° Prêmio Vladimir Herzog e a luta da categoria diante do fechamento da TV Tupi. Destacou-se pela sua defesa incansável dos direitos dos trabalhadores, combatendo a censura, lutando por salários dignos e promovendo um sindicalismo forte, aberto, livre e democrático. Moraes também atuou ativamente na fundação do Partido dos Trabalhadores, após deixar a presidência do SJSP, o jornalista dedicou-se à assessoria política ligada ao partido. O Ato em Memória a David de Moraes é uma realização do SJSP, em parceria com a ABI, que terá início às 19h e contará com a participação de amigos, colegas jornalistas e companheiros de sindicato e de militância de David. ServiçoAto em Memória a David Moraes29/02 (quinta-feira)19hAuditório Vladimir Herzog - Rua Rego Freitas, 530...

Pague a anuidade 2024 até 29/02 e tenha desconto de 2 mensalidades

Estamos na reta final da campanha de anuidade de 2024 do Sindicato dos Jornalistas no Estado de São Paulo (SJSP). Relembramos que até o dia 29 de fevereiro de 2024 haverá, mais uma vez, o desconto de duas mensalidades para quem acertar a anuidade. Para o Sindicato, o pagamento da anuidade pelos associados também é bom pois dá mais segurança para a previsão de gastos. Para quem possui vínculo empregatício e paga até o teto da mensalidade proporcional, na capital, por exemplo, em vez de R$ 960,00 (12 parcelas de R$ 80,00), o valor da anuidade é de R$ 800,00. No interior, Grande São Paulo e litoral, o desembolso do teto da mensalidade proporcional, em vez de R$ 720,00 (12 parcelas de R$ 60,00), é de R$ 600,00. Para quem não possui vínculo empregatício, na capital, em vez de R$780,00 (12 parcelas de R$65,00), o valor da anuidade é de R$650,00. No interior, Grande São Paulo e litoral, o desembolso, em vez de R$540,00 (12 parcelas de R$45), é de R$450,00. Caso não tenha recebido o boleto ou precise da 2ª via nos informe no e-mail mensalidade@sjsp.org.br ou telefone/WhatsApp (11) 94539-8810, com Gabriela. Se preferir, faça um pix para: CNPJ: 62.584.230/0001-00 Depois, envie o comprovante...

Nota de solidariedade ao presidente Lula por ter denunciado ao mundo o genocídio em Gaza

Já no dia 10 de outubro de 2023, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) manifestou sua repulsa à matança de civis na Faixa de Gaza que se prenunciava naquele momento: “As recentes movimentações das Forças Armadas de Israel — brutal bombardeio de Gaza; bloqueio total de água, alimentos e energia; e preparação de possível invasão por terra — explicitam um cenário sombrio: milhões de civis estão em risco iminente de sofrerem uma hecatombe nunca antes vista”. Infelizmente, nosso vaticínio estava correto: a pretexto de retaliação ao ataque do Hamas de 7 de outubro, atualmente o número de palestinos assassinados por Israel em Gaza já chega a 30 mil, na sua imensa maioria crianças, mulheres, idosos, civis. Há ainda várias dezenas de milhares de feridos, mutilados e doentes; hospitais foram bombardeados e continuam sendo atacados; e sabe-se que a maior parte da população confinada naquele território está passando pelo terrível sofrimento da fome, bem como por falta de água potável e escassez de medicamentos. Neste momento as tropas israelenses iniciam operações em Rafah, cidade densamente povoada ao sul da Faixa de Gaza, onde mais de 1 milhão de palestinos se refugiaram por orientação do próprio governo de...
Pular para o conteúdo