Trabalhadoras e trabalhadores da TV Alesp aprovam estado de greve após atrasos nos salários

Em assembleia realizada na tarde da última quarta-feira (11 de maio), radialistas e jornalistas que trabalham na TV Alesp aprovaram por unanimidade o estado de greve diante dos atrasos nos salários e diferentes problemas nas condições de trabalho. 

As trabalhadoras e trabalhadores são contratados pela Fundac (Fundação Para o Desenvolvimento das Artes e da Cominicação) — a empresa é responsável pela operação da TV da Assembleia Legislativa de São Paulo. 

Segundo relato de diversos radialistas e jornalistas, os pagamentos dos salários e demais benefícios (como vale-refeição e vale-transporte), que deveria ocorrer todo 5º dia útil de cada mês, estão constantemente sendo pagos com muitos dias de atraso.

A Fundac justifica que os referidos atrasos estão ocorrendo por conta da demora por parte da Assembleia Legislativa de São Paulo em efetuar o repasse dos valores pelos serviços prestados.

Diante da situação, o Sindicato dos Jornalistas e o Sindicato dos Radialistas realizaram uma discussão com a categoria, que aprovou o estado de greve. Caso novos atrasos de salários venham a acontecer, uma nova assembleia será convocada para que os trabalhadores discutam a paralisação das atividades. 

Nos próximos dias, as entidades entrarão em contato com as deputadas e deputados da Assembleia Legislativa para pedir apoio na luta dos trabalhadores da TV Alesp. Em reunião realizada na última terça-feira (9 de maio), diretoras e diretores do Sindicato dos Jornalistas estiveram reunidos com a bancada do Partido dos Trabalhadores, que expressou apoio para que os problemas referentes às condições de trabalho na TV legislativa sejam definitivamente resolvidos.