SJSP lamenta assassinato de jornalista do ABC Paulista

Nós, diretores e diretoras do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, recebemos com pesar e indignação a notícia do assassinato da jornalista Juliana de Freitas Alves, na noite da última sexta-feira (31).

Juliana foi vítima de feminicídio, segundo informações da polícia, por arma de fogo e o suspeito do crime é o engenheiro Reges Amauri Krucinsk, marido da jornalista e réu confesso. Ele foi preso em flagrante, na residência em Porto Seguro, na Bahia, para onde haviam se mudado pouco tempo depois de saírem de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Em buscas feitas pela polícia na residência do casal, foram encontradas diversas armas, incluindo a do crime, e munições. Os disparos contra Juliana foram feitos em frente à filha de 10 anos.

O incentivo à compra de armas e munição no Brasil, por meio de medidas menos rígidas para aquisição de artefato bélico, tem contribuído para a violência contra as mulheres em todo o país e para a banalização da vida.

O SJSP se solidariza aos familiares e amigos da jornalista Juliana de Freitas Alves e coloca-se à disposição.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo