SJSP e FENAJ repudiam tentativa de coação de campanha de Tarcísio para que repórter apagasse vídeo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) repudiam a tentativa de intimidação cometida por membros da campanha do candidato a governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), a um jornalista da Jovem Pan.

Áudio revelado pelo jornal Folha de S.Paulo aponta que um membro da campanha de Tarcísio mandou um repórter cinematográfico da Jovem Pan apagar imagens de um agente de segurança disparando sua arma em Paraisópolis, na zona oeste de São Paulo, no último dia 17/10, o que interrompeu a agenda do candidato e terminou com um suspeito morto, pela polícia ou por seguranças de Tarcísio.

“Você filmou os policiais atirando?”, questiona um integrante da campanha em áudio obtido pela Folha de S. Paulo. “Não, trocando tiro efetivamente, não. Tenho tiro da PM pra cima dos caras”, responde o profissional da emissora.

O integrante da campanha pergunta também se ele havia filmado as pessoas que estavam no local onde o evento com Tarcísio de Freitas foi realizado. “Você tem que apagar”, diz o homem. Com o vídeo apagado, não se poderia afirmar ao certo quem foi o autor dos disparos.

Para o Sindicato e a FENAJ, a ação da equipe da campanha do candidato ao governo de São Paulo configura uma tentativa de intimidação ao profissional e de cerceamento da atividade jornalística, atingindo o direito à informação e a liberdade de imprensa.

É sempre bom lembrar que a Constituição do Brasil estabelece as liberdades de expressão e de imprensa, proibindo a censura prévia. Portanto, é uma atitude inaceitável e ilegal a ação dos membros da campanha do candidato.

O Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros pontua que a obstrução à livre divulgação da informação, a aplicação de censura e a indução à autocensura são delitos contra a sociedade (Art 1, inciso V).

Desta forma, o Sindicato e a FENAJ cobramos que Tarcísio de Freitas venha a público manifestar-se em favor do livre exercício do Jornalismo e informar a sociedade sobre as medidas tomadas no âmbito da sua campanha.

São Paulo, 25 de outubro de 2022

Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Federação Nacional dos Jornalistas