Sindicato dos Jornalistas presta solidariedade aos trabalhadores demitidos da Ford

Centrais sindicais convocaram ato em defesa do emprego, contra a desindustrialização e as políticas neoliberais e genocidas do governo Bolsonaro

Por Redação - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Diante do anúncio do fechamento de todas as fábricas da Ford do Brasil e a destruição de ao menos 10 mil empregos diretos, a CUT e as demais centrais sindicais realizaram na manhã da última quinta-feira (21) uma manifestação em solidariedade aos trabalhadores demitidos. O ato aconteceu em frente a uma concessionária da Ford no bairro do Ipiranga, berço da indústria automotiva do Brasil. 

Ao final da manifestação, os trabalhadores ocuparam três faixas da Avenida Ricardo Jafet em protesto contra as políticas neoliberais de Paulo Guedes, que promove o desemprego em massa por meio da desindustrialização acelerada, e as ações genocidas de Jair Bolsonaro diante da pandemia, 

O Sindicato dos Jornalistas está ao lado dos trabalhadores demitidos da Ford e esteve presente no ato por meio dos diretores Cadu Bazilevski, Eduardo Viné Boldt e Thiago Tanji. Confira abaixo o vídeo que registra a manifestação: