RTV: Nova mesa de negociação está marcada para esta terça-feira (14)

A Campanha Salarial de Rádio e TV no estado de São Paulo está em pleno vapor. Na última sexta-feira (10), a categoria se reuniu em assembleias virtuais e reafirmou a importância da pauta de reivindicações completa: das cláusulas econômicas às sociais.

Com a inflação em disparada, jornalistas pedem não só a reposição inflacionária nos salários como a volta da PLR. Já nas cláusulas sociais, a categoria reivindica não só a extensão da licença-maternidade e da licença adoção como cláusulas que dizem respeito ao exercício profissional, como o acúmulo de funções.

Confira a pauta completa aqui.

Na busca de uma negociação, os jornalistas empregados em emissoras de rádio e TV em todo o estado de São Paulo pleiteiam a reposição da inflação do período (10,9%), mais 4,5% referente a perdas salariais anteriores, sendo 2,25% pagos retroativos à dezembro de 2021 e o restante somente em setembro de 2022.

Por enquanto, a oferta dos patrões foi de 4% frente a uma inflação de 11%. A próxima rodada de negociação está agendada para esta terça-feira, dia 14.

“A proposta patronal é inconcebível e vamos ter que lutar muito, mas temos consciência de que se ficarmos unidos e organizados vamos conseguir bater de frente e lutar por aquilo que é justo, que são nossos direitos, nossos salários e nossa dignidade”, reafirmou o presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, Thiago Tanji.

>>> Leia todas as notícias sobre a campanha salarial

 

 

O SJSP precisa de você! 
Para que o Sindicato dos Jornalistas de SP continue a desenvolver o seu trabalho em defesa dos interesses da categoria, é fundamental a participação de tod@s na construção e no fortalecimento da entidade. Sindicalize-se! A mensalidade é de 1% do salário (com teto de R$ 60 na capital e de R$ 38 no interior) ou de R$ 60 e R$ 38 fixos (capital e interior) para quem não tem vínculo empregatício. O processo de sindicalização é online. Veja aqui.