Prefeitura de São José dos Campos impede acesso de jornalistas a coletiva

Uma coletiva de imprensa onde repórter não pode entrar!

Por Redação - Sindicato dos Jornalistas de São Paulo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP) repudia o tratamento da Prefeitura Municipal de São José dos Campos aos profissionais da imprensa no dia 5 de novembro de 2021, que atendiam à convocação para a coletiva de imprensa "nova proposta aos moradores do Núcleo Jardim Nova Esperança", agendada para as 11h, no Paço Municipal.

O tema da coletiva, de grande controvérsia na cidade, atraiu toda a imprensa regional, além de moradores locais que veem, na proposta da Prefeitura, a possibilidade de perda de seus lares.

No momento da coletiva, profissionais de imprensa foram impedidos de comparecer ao evento: uma equipe de TV e um repórter fotográfico.

Solicitando esclarecimentos sobre o ocorrido, o diretor do Sindicato dos Jornalistas Edvaldo Almeida encaminhou e-mail para a diretora de Comunicação da Prefeitura Municipal de São José dos Campos, Jussi Ramos, que não retornou o contato (veja cópia do e-mail abaixo).

Essa não foi a primeira vez que um profissional de imprensa foi impedido de acessar as dependências da Prefeitura, relata o sindicalista: “Meses antes, o mesmo profissional já havia sido impedido de fotografar uma ação de uma das secretarias da prefeitura. Na ocasião, o Sindicato pôde intervir a tempo de o fotógrafo conseguir realizar seu trabalho”.

O Sindicato dos Jornalistas, em seus 84 anos de existência, sempre se afirmou como defensor da imprensa livre e da democracia e condena veementemente a tentativa de impedir o exercício profissional de jornalistas. O silenciar de perguntas em uma coletiva de imprensa não é o que se espera como comportamento de um dirigente público e não cabe em um regime político democrático.

E-mail encaminhado à diretora de Comunicação da Prefeitura de São José dos Campos em 5 de novembro:

Cara colega,
Recebemos um relato perturbador quanto a dificuldade de acesso de jornalistas à coletiva de imprensa convocada pela prefeitura para esta manhã, 5 de novembro. Fomos informados de demora excessiva em autorizar a entrada de um repórter cinematográfico e da não autorização de acesso à outro repórter, fotográfico, à coletiva.
Considerando que a própria prefeitura convidou a imprensa para apresentar sua "nova proposta aos moradores do Núcleo Jardim Nova Esperança", nos pareceu sem sentido impedir o acesso de um jornalista conhecido e atuante regularmente na região, Por isso nos dirigimos a você para que, por gentileza, nos auxilie a entender o que houve e porque foi negado o acesso/credenciamento ao jornalista Lucas Lacaz, repórter fotográfico de longa e conhecida atuação profissional na cidade.
Certo de que contamos com sua atenção, agradeço.

Edvaldo Almeida
Diretor do SJSP