Organizadores do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos anunciam finalistas da edição 2022

Neste ano, foram 528 produções avaliadas em sete categorias: Arte, Fotografia, Texto, Vídeo, Áudio, Multimídía e Livro-reportagem. A escolha dos vencedores será feita pela Comissão

Por Prêmio Vladimir Herzog

A 44ª edição do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos recebeu 528 produções, avaliadas em sete categorias: Arte, Fotografia, Texto, Vídeo, Áudio, Multimídía e Livro-reportagem. Nesta quarta-feira (5), os organizadores anunciam a lista dos finalistas (veja abaixo).

A escolha dos vencedores será feita pela Comissão Organizadora no próximo dia 13 de outubro, das 14h às 17h, em sessão pública presencial no Espaço Vladimir Herzog do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (SJSP) e com transmissão pelo canal do Youtube do Prêmio Vladimir Herzog, do Sindicato dos Jornalistas e pelo Facebook do SJSP.

ARTE

  • “ Três mulheres da Craco”

Autoria: Carol Ito

Veículo: Revista Piauí

  • “ A sombra da maldade”

Autoria: Nando Motta

Veículo: Brasil 247

  • “Pós-Estupro”

Autoria: Brum

Veículo: Jornal Tribuna do Norte

 

FOTOGRAFIA

  • “A dor da fome”

Autoria: Domingos Peixoto

Veículo: Extra

  • “A narrativa desumanizante em torno dos assassinatos policiais no Rio de Janeiro”

Autoria: Fabio Teixeira

Veículo: plataforma9p9

  • “Execução no fórum de justiça”

Autoria: Ricardo Oliveir

Veículo: Revista Cenarium

 

PRODUÇÃO JORNALÍSTICA EM ÁUDIO

  • “O que os olhos não veem”

Autoria: Ciro Barros –Reportagem, Entrevistas e Locução, Ricardo Terto - Produção, Roteiro e Edição de Som, José Cícero da Silva - Reportagem, Entrevistas e Locução,   Alexandre de Maio - Ilustrações, Natalia Viana - Supervisão e Coordenação Jornalística

Veículo: Agência Pública

  • “Tempo Quente”

Autoria: Giovana Girardi -  Apresentação e reportagem, Paula Scarpin – Roteiro, Arnaldo Branco - Roteiro, Barbara Rubira - produção, Ana Magalhães - Coordenação, Flora Thomson-DeVeaux - Roteiro, Cristina Amorim - consultora, Claudio Angelo - consultor, Branca Vianna - Direção criativa, Guilherme Alpendre - Direção executiva, Juliana Jaeger - Estratégia de promoção e distribuição, FêCris Vasconcellos - Estratégia de promoção e distribuição, Lucca Mendez - Edição, Júlia Matos - Sonorização, Mika Lins - Direção de locução, Emerson Kimura - Checagem, Clara Rellstab - Apoio de produção, Arthur Kunz - Música original

Veículo: Rádio Novelo

  • “Não sou mais o Pedro”

Autoria: Tomás Chiaverini

Veículo: Rádio Escafandro

 

PRODUÇÃO JORNALÍSTICA EM MULTIMÍDIA

  • “Mortes invisíveis”

 Autoria: Amanda Rossi, Saulo Pereira Guimarães - Repórter, José Dacau – Repórter, Flávio VM Costa - Editor e coordenador do núcleo investigativo, Lúcia Valentim Rodrigues - Editor, Yasmin Ayumi - Arte, Gisele Pungan - Editor de arte, René Cardillo - Editor de arte, Douglas Lambert - Filmagens, Olívia Fraga - Edição

Veículo: UOL

  • “Rondônia devastada”

Autoria: Elaíze Farias, Fábio Pontes - Repórter, Karla do Val - Repórter, Alexandre Cruz Noronha - Fotógrafo e cinegrafista, Eduardo Nunomura - Editor de especiais, Alberto César Araújo - Editor de fotografia, Kátia Brasil - Editora-executiva, Giovanny Vera - Mapas e infográficos, Lívia Lemos - Mídia social, César Nogueira - Montagem de vídeo e tradução, Nelson Mota - Desenvolvedor, Maria Cecília Costa - Assistente administrativa

Veículo: Amazônia Real

  • “A rota do tráfico humano na fronteira da Amazônia”

Autoria: Mirelle Pinheiro

Veículo: Metrópoles

 

PRODUÇÃO JORNALÍSTICA EM TEXTO

  • “Cercados e vigiados - PF legaliza seguranças que aterrorizam moradores de antiga usina de açúcar em Pernambuco”

 Autoria: Alice de Souza

Veículo: The Intercept Brasil

  • “Educação árida: mudanças climáticas dificultam acesso à escola”

Autoria: Anelize Moreira, Camila Salmazio – Repórter, Daniel Lamir - Produtor e fotógrafo, Lais Barros - Editora

Veículo: Portal Lunetas

  • “Mineração arada: quilombolas barram avanço de empresa inglesa na Chapada Diamantina”

Autoria: Daniel Camargos, Fernando Martinho – Repórter fotográfico

Veículo: Repórter Brasil

 

PRODUÇÃO JORNALÍSTICA EM VÍDEO

  • “Crianças yanomami sofrem com desnutrição e falta de atendimento médico”

Autoria: Alexandre Hisayasu, Valéria Oliveira dos Santos - Produção e reportagem, Henrique Souza Filho - Técnico, Alexandro de Oliveira Pereira - Cinegrafista, Luciane Marques de Oliveira - Produção, Wagner Luis Suzuki - Editor, Gustavo Pereira Pacheco - Editor de imagem, Everton Altafim - Editor de imagem, Anderson da Silva - Editor de arte, Luciano Abreu - Produção

Veículo: Rede Globo

  • "Não merecia ser humilhado"; PM arrasta suspeito em moto e recria cena da Escravidão em São Paulo”

Autoria: Guilherme Belarmino - Repórter, Marconi Matos - Repórter cinematográfico, Eduardo de Paula - Repórter cinematográfico , Marcos Barcarollo - Técnico de Captação de Som, Raphael Moura - Técnico de Captação de som, Marco Aurélio Silva - Designer, Aline Lima - Designer, Esther Radaelli - Produtora, Renato Nogueira Neto - Editor, André Alaniz - Editor de imagem, Flávio Lordello - Editor de imagem

Veículo: Rede Globo / Fantástico 

  • “Identidade, o direito à vida transvesti”

Autoria: Silvia Bessa - Direção, roteiro e coordenação executiva, Luiz Henrique Carneiro Siqueira - Codireção, direção de fotografia, videomaker e edição, Marcionila Teixeira de Siqueira - Entrevistas, produção de entrevistas e pesquisa, Diego Vieira Nigro de Almeida - Videomaker de imagens aéreas

Veículo: TV ESA PE  e TV Universitária PE

 

LIVRO-REPORTAGEM

  • “Banzeiro òkòtó: Uma viagem à Amazônia Centro do Mundo”

Autora: Eliane Brum

Editora: Companhia das Letras

  • “Dano colateral: A intervenção dos militares na segurança pública”

Autora: Natalia Viana

Editora: Objetiva

  • Meninos malabares: retratos do trabalho infantil no Brasil

Autores: Bruna Ribeiro e Tiago Queiroz Luciano
Editora: Panda Books

 

Sobre a premiação

A cerimônia solene do 44º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos será no dia 25 de outubro, terça-feira, das 20h às 21h30, no Tucarena, em São Paulo.   A já tradicional Roda de Conversa com os Ganhadores antecederá a cerimônia, que terá transmissão ao vivo pela TV PUC e CanaI Universitário de São Paulo.

O Prêmio Vladimir Herzog é promovido e organizado por uma comissão constituída pelas seguintes instituições: Associação Brasileira de Imprensa (ABI); Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ); Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP); Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI); Sociedade Brasileira dos Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom); Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP); Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo; Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo; Conectas Direitos Humanos; Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Nacional); Ordem dos Advogados do Brasil  - Secção São Paulo (OAB-SP), Periferia em Movimento e Instituto Vladimir Herzog (IVH).

Um arco de alianças formado pela Câmara Municipal de São Paulo (CMSP), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP), TV PUC , Canal Universitário de São Paulo (CNU), União Brasileira de Escritores (UBE) e OBORÉ  atua como grupo de parceiros realizadores desta 44º edição.    

 

CALENDÁRIO

44º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos | 2022

  • Sessão pública de julgamento e divulgação dos vencedores: 13 de outubro, das 14h às 17h, no Espaço Vladimir Herzog do Sindicato dos Jornalistas de SP. Rua Rego Freitas, 530 – sobreloja – Vila Buarque, SP. Transmissão ao vivo pelo Canal do YouTube do Prêmio e Facebook do SJSP
  • Solenidade de premiação: 25 de outubro, das 20h às 21h30, no Tucarena, com transmissão ao vivo pela TV PUC.  

 

Mais informações em  www.premiovladimirherzog.org