Nota de apoio e solidariedade ao radialista Jerry de Oliveira, vítima de grave ameaça em função de sua atuação em rádio comunitária em Campinas

Por Redação - Sindicato dos Jornalistas de São Paulo

A Rádio Noroeste FM é uma emissora pública comunitária localizada na Vila Boa Vista, em Campinas – SP, e foi autorizada pelo Ministério das Comunicações em abril de 2013. Sua política editorial é o fortalecimento da democracia e a melhoria das condições de vida de sua comunidade. Além da defesa intransigente dos direitos humanos. Por ser uma entidade sem fins lucrativos, não possui nenhum vínculo com o mercado publicitário e com governos.

Com este modelo de comunicação, a Rádio Noroeste tem como finalidade apresentar à sociedade campineira uma programação que valoriza a cultura popular de Campinas, bem como um jornalismo comunitário independente do mercado e dos governos. Por sua política editorial em defesa da liberdade de expressão, da democracia e da comunidade onde está inserida, a Rádio Noroeste sofre inúmeros ataques dos setores conservadores e antidemocráticos. Seu coordenador Jerry de Oliveira e sua diretora Cristiane Costa já receberam várias ameaças.

Porém, no último dia 09 de setembro ocorreu um fato gravíssimo, com uma grave ameaça que colocou em risco a vida de Jerry de Oliveira.

Cumprindo seu papel de emissora comunitária, a Rádio Noroeste também está diretamente ligada às demandas dos moradores da Vila Boa Vista e região, se colocando como voz das reivindicações da comunidade. Uma dessas reivindicações é a manutenção dos cursos no período noturno para o ensino médio na Escola Estadual Reverendo José Carlos Nogueira, localizada no referido bairro. Assim, dentro da mobilização organizada por alunos e moradores, no último dia 9 de setembro, o comunicador Jerry de Oliveira passava com carro de som pelas ruas do bairro, convidando a população para um protesto pacífico em frente à escola, quando teve seu veículo fechado por um outro carro que estava ocupado por um morador do bairro, que proferiu ameaças e apontou arma de fogo ao comunicador.

Dias depois, outra pessoa, identificado como Lourival Bento, que mais tarde verificou-se ser o pai da pessoa que fez a ameaça armada, publicou um vídeo em grupo de aplicativo de mensagens telefônicas que reúne moradores do bairro, e fez ofensas e graves ameaças à integridade física e à vida de Jerry de Oliveira em função de sua atuação frente às Rádio Comunitária Noroeste e de seu posicionamento político, conforme consta em Boletim de Ocorrência nº 548/2021, registrado em 20 de setembro. Fica flagrantemente constatada grave ameaça à liberdade de expressão e à vida de Jerry de Oliveira, em função de sua atuação enquanto comunicador popular e por suas opiniões políticas, o que não pode ser admitido em uma sociedade democrática.


Assim, o Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo (SJSP) manifesta solidariedade e apoio ao radialista Jerry de Oliveira e a toda comunidade da Rádio Noroeste. Não podemos admitir ameaças à vida pela manifestação da liberdade de opinião e pela luta pela democracia. O SJSP apela ao Governo do Estado de São Paulo e aos organismos de segurança pública que investiguem com urgência tais ameaças e garantam a integridade física e a vida de Jerry de Oliveira e da diretora Cristiane Costa.