Jornalistas do Correio Popular deliberam greve por tempo indeterminado

Por Redação - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Em assembleia realizada na tarde de sexta-feira, dia 15, os jornalistas da Rede Anhanguera de Comunicação  (RAC) decretaram greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira, dia 18. Os profissionais são responsáveis pela produção do centenário jornal campineiro "Correio Popular", do seu portal na internet e da revista Metrópole.

A greve reivindica o pagamento de salários e verbas trabalhistas em atraso. Os jornalistas sofrem com a falta de pagamento dos salários desde maio de 2019, bem como de outros direitos direitos, como FGTS, 13º e férias.

Nas últimas semanas, os trabalhadores, juntamente com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP), buscaram soluções pela via negocial. Paralisações de 24 horas foram realizadas para pressionar o grupo RAC a atender minimamente as demandas levantadas. Entretanto, sem sucesso nas tratativas, jornalistas e sindicato apelaram para a mobilização paredista.

O Sindicato da categoria informa que segue aberto à negociação caso a empresa apresente propostas concretas.