FENAJ disponibiliza guia digital de segurança para jornalistas com foco nas eleições

Por Redação - Fenaj

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) disponibiliza o Guia de Proteção a Jornalistas na Cobertura Eleitoral, publicação digital com orientações básicas de segurança para profissionais da mídia na cobertura das eleições deste ano. A publicação foi adaptada pela Secretaria de Saúde e Segurança da FENAJ, a partir de material elaborado pelo Sindicato dos Jornalistas de São Paulo.

O Guia de Proteção a Jornalistas na Cobertura Eleitoral elenca medidas a serem adotadas pelos profissionais na cobertura de comícios e manifestações, com o objetivo de evitar ataques, bem como medidas a serem adotadas após a ocorrência de episódios de violência. O manual traz, ainda, um glossário de ataques virtuais para conhecimento da categoria.

“Trata-se de uma publicação digital, de rápida leitura, para facilitar o acesso da categoria a informações básicas de como se portar diante de ameaças ou situações de violação ao livre exercício profissional”, explica a presidenta da FENAJ, Samira de Castro.

Além de disponibilizar o guia, a FENAJ orientou os Sindicatos de Jornalistas filiados a cobrarem das empresas jornalísticas a adoção de medidas em prol da segurança dos profissionais. “As empresas devem fornecer equipamentos de proteção individual adequados aos riscos das pautas, além de garantir apoio jurídico aos profissionais vítimas de violência no trabalho”, comenta a dirigente sindical.

Baixe aqui o Guia de Proteção a Jornalistas na cobertura eleitoral

Compromisso de candidatos e partidos com segurança dos jornalistas

A FENAJ e outras dez organizações ligadas à liberdade de imprensa enviaram uma carta-compromisso aos candidatos e candidatas à presidência da República, instando as e os presenciáveis a se comprometerem com liberdade de imprensa e proteção de jornalistas.

O documento pede que os postulantes ao Palácio do Planalto, seus partidos e coligações se comprometam com a defesa de condições livres e seguras para a atividade jornalística no período eleitoral.

As organizações signatárias são: Artigo 19, Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Associação de Jornalismo Digital (Ajor), Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ), Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Intervozes, Instituto Palavra Aberta, Instituto Vladimir Herzog, Repórteres sem Fronteiras (RSF) e Tornavoz.