Déficit do Sindicato atinge R$ 232 mil em agosto

Os dados positivos são o aumento na entrada de mensalidades e a redução de despesas

Por Redação

O déficit nas contas do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) no período entre janeiro e agosto deste ano atingiu R$ 232,3 mil. Veja aqui o resumo do balancete. O valor representa uma elevação de R$ 52 mil em comparação com julho.

Esse resultado é explicado, principalmente, pela redução nas entradas decorrentes de doações de jornalistas que obtiveram ganhos de causa em ações promovidas pelo Jurídico do SJSP. Em julho, as doações haviam somado R$ 91,6 mil. Em agosto, caíram para R$ 24,3 mil. Esse item das receitas, por suas características, não tem regularidade. O valor depende da execução dos processos em andamento, o que varia muito de um mês para outro.

As contas apresentam dados positivos, com a elevação do valor de mensalidades, que atingiram R$ 103,5 mil em agosto, ante R$ 96,4 mil em julho. Isso resulta de novas sindicalizações que entraram e do trabalho de cobrança das mensalidades em atraso. As mensalidades são o item central de nossa arrecadação. Representam o principal vínculo entre os/as jornalistas e o Sindicato e podem assegurar, de forma permanente, a sustentação da entidade. De janeiro a agosto, totalizamos R$ 846,6 mil em mensalidades (48,9% das receitas).

Houve também redução das despesas, fruto de cortes realizados e de renegociações de contratos. Em agosto, o Sindicato gastou R$ 243 mil, redução de quase R$ 23 mil em comparação com os gastos de R$ 265,6 mil em julho.

Empréstimo e cortes

A situação delicada nas finanças do SJSP, que vem sendo divulgada para toda a categoria, exigiu medidas extraordinárias nos últimos meses. Tivemos de atrasar pagamentos e planejar o parcelamento de despesas tributárias.

Ao lado das iniciativas para fortalecer a arrecadação, por meio de novos sindicalizados e da negociação do pagamento de mensalidades atrasadas, houve a necessidade de contrair um empréstimo bancário para dar conta das despesas até início de novembro. Fomos levados também a realizar duas demissões em novembro, o que diminuiu o já reduzido quadro de funcionários da entidade. Até o fim do ano, talvez se faça necessário novo empréstimo.

Para 2023, a expectativa é que o aumento do número de sindicalizados/as e das mensalidades solidárias possibilite um orçamento mais equilibrado. Com o objetivo de sindicalizar novos colegas, diretores/as do Sindicato têm feito visitas a redações. Esse trabalho prosseguirá.

Mensalidade solidária

A mensalidade ao Sindicato, para quem tem vínculo empregatício, é de 1% do salário bruto (com teto de R$ 70 na capital e de R$ 45 no interior, Grande São Paulo e litoral). Profissionais sem vínculo empregatício pagam um valor fixo: R$ 60 na capital e R$ 40 no interior, Grande São Paulo e litoral.

Outra campanha em curso é pelo aumento da mensalidade solidária – um valor superior ao da mensalidade normal que qualquer associado/a pode pagar. Quem define esse valor a mais é o próprio sindicalizado. Para quem tem vínculo empregatício, sugere-se, como referência, que pague 1% do salário. Por exemplo, jornalista da capital que tenha salário de R$ 10 mil pode pagar os R$ 70 do teto da mensalidade normal mais R$ 30 da solidária, totalizando R$ 100.

Quer aderir à mensalidade solidária? Envie email para cadastro@sjsp.org.br e informe o valor.