Cojira-SP presta solidariedade a jornalista negro vítima de ataque de Carla Zambelli com arma de fogo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP), por meio de sua Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira), e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) vêm a público prestar solidariedade ao jornalista perseguido e atacado pela deputada federal Carla Zambelli, que empunhava uma arma de fogo e realizou disparos em rua movimentada da capital paulista. 

O ataque desproporcional de Zambelli após uma discussão evidencia o caráter racista do ataque: ao prestar sua versão do que ocorreu, ela afirma que "eles usaram um negro para vir para cima de mim". 

Apesar de não estar desempenhando trabalho jornalístico durante esta covarde agressão, é dever do Sindicato, da Cojira e da Fenaj se colocar à total disposição do profissional. Não podemos tolerar o ódio e a violência, materializada nas políticas do governo Bolsonaro que facilitaram a circulação das armas de fogo.

As entidades estão em contato com os advogados do jornalista, que o acompanham na delegacia neste momento. Neste contato, reafirmamos nossa solidariedade e apoio, além de deixar este espaço aberto para que o jornalista possa se manifestar assim que julgar oportuno. 

Temos plena confiança e esperança que este cenário de verdadeiro pesadelo está muito próximo de acabar. Força e amor ao jornalista e que seus agressores respondam à Justiça.

 

São Paulo, 29 de outubro de 2022

Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Cojira-SP)

Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP)

Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj)