Categoria apresenta nova proposta e mantém paralisação na quinta-feira (25)

Por Adriana Franco - Sindicato dos Jornalistas de São Paulo

A proposta patronal na Campanha Salarial de Jornais e Revistas da capital foi debatida na assembleia da manhã desta quarta-feira (24), na qual mais de 200 jornalistas participaram e aprovaram nova proposta, mantendo a paralisação agendada para esta quinta-feira (25).

Desta vez, os jornalistas decidiram propor faixas de reajuste. “A faixa criada é para que o menor número possível de colegas tenha arrocho salarial. É preciso preservar os salários mais baixos”, propôs um dos jornalistas.

De forma coletiva, as e os jornalistas aprovaram a seguinte contraproposta:

- Salários até R$ 12 mil: reajuste de 8,9%

- Salários de R$ 12 mil a R$ 15.150: R$ 1.068 + 6% sobre o salário que supera R$ 12 mil

- Salários acima de R$ 15.150: reajuste fixo de R$ 1.257

- sendo 5% do reajuste pago retroativo a junho e 3,72% em novembro

- reajuste de 8,9% da PLR

A categoria aprovou ainda o estado de assembleia permanente, mantendo-se alerta para que volte a debater coletivamente caso o sindicato patronal encaminhe novas propostas. Conforme acordado na mesa de negociação desta semana, o Sindicato dos Jornalistas se comprometeu a comunicar a decisão dos profissionais imediatamente após a assembleia.

Na manhã desta quarta-feira (24), as e os jornalistas confirmaram a paralisação marcada para quinta-feira, que será das 14h às 18h.