Campanha Salarial RTV: Jornalista, agora é hora de ir à luta pelos 10,95% de reajuste e a volta da PLR

Após mais de dois meses de negociação, emissoras de rádio e televisão oferecem apenas 5% de correção nos salários, frente a uma inflação de 10,95%

União e mobilização. Esse deve ser o lema de nossa categoria em mais uma duríssima campanha salarial para o segmento de rádio e televisão. Após quase 10 mesas de negociação, as empresas do setor mostram enorme intransigência para atender às nossas reivindicações e oferecem apenas 5% de reajuste diante de uma inflação de 10,95% registrada pelo INPC para o mês de dezembro de 2021. E ainda desconsideram nossa data base (1º de dezembro) propondo que o reajuste seja 90 dias após a assinatura da convenção!

Devemos pressionar as empresas para recompor os salários de maneira digna e atender a outras demandas urgentes, como o retorno da cláusula da PLR (arbitrariamente retirada pelas emissoras no ano passado). E você, jornalista, tem papel fundamental nesta luta! 

Nas próximas semanas, realizaremos assembleias virtuais (que ocorrem em dois horários, às 10h30 e às 20h), atividades nas portas das empresas, mobilizações virtuais e a realização de atos para marcar nossa insatisfação diante dos patrões. 

Todos de preto dia 16!
No próximo dia 16 de fevereiro, data que marca o Dia do Repórter, convocamos toda a categoria a se vestir com roupas pretas, em uma manifestação silenciosa que deve se espalhar por toda a categoria. Neste dia, nosso Sindicato também estará nas portas das empresas para que a nossa voz se some à luta de cada jornalista na redação. 

Temos a certeza que apenas a luta coletiva será capaz de levar as empresas a apresentarem uma proposta digna à nossa categoria, com a recomposição dos salários diante de uma conjuntura econômica tão difícil para nós, trabalhadoras e trabalhadores. 

Nunca é demais lembrar a experiência que nossos colegas experimentaram há poucos meses: na campanha salarial de jornais e revistas da capital, a realização de assembleias com centenas de profissionais de todas as empresas e a concretização de uma paralisação de duas horas foram os fatores fundamentais para que os salários conseguissem ser recompostos pela inflação. Que essa luta se estenda por toda a nossa categoria.

 Estamos juntas(os) e bora batalhar por salários e dignidade!

 

 

O SJSP precisa de você!
Para que o Sindicato dos Jornalistas de SP continue a desenvolver o seu trabalho em defesa dos interesses da categoria, é fundamental a participação de tod@s na construção e no fortalecimento da entidade. Sindicalize-se! A mensalidade é de 1% do salário (com teto de R$ 60 na capital e de R$ 38 no interior) ou de R$ 60 e R$ 38 fixos (capital e interior) para quem não tem vínculo empregatício. O processo de sindicalização é online. Veja aqui.