Campanha Salarial Rádio e TV: empresas enviam nova proposta; assembleia está marcada para esta quinta-feira (24 de março)

Nesta terça-feira (22), os patrões das emissoras de rádio e televisão enviaram uma nova proposta à categoria. Diante de uma inflação de 10,96% na data-base de dezembro de 2021, as empresas oferecem um reajuste de 5,5% para os salários de abril. 

Aos empregados ativos no mês de março de 2022, os patrões oferecem um abono de 38% calculado sobre os salários contratuais desse mês - o equivalente a uma espécie de "retroativo" de 9,5% para os salários de dezembro a março. 

Por fim, as empresas oferecem um reajuste de 10,96% para as cláusulas de Vale Alimentação/Vale Refeição, Reembolso Funeral, Creche, Seguro de Vida e Viagem. 

Na última rodada de negociação, ocorrida em fevereiro, as empresas ofereciam um reajuste de 5%, de maneira parcelada - sendo 3% concedidos na  data de assinatura do acordo e o percentual restante seria adicionado ao salário após 90 dias. 

Além de não alcançar a inflação - que continua a causar enormes danos a todas e todos os jornalistas - a proposta patronal também mantém a exclusão da cláusula de PLR da Convenção Coletiva. 

Diante desta nova proposta, é essencial que toda a categoria esteja presente nas assembleias virtuais que acontecerão no próximo dia 24 de março (quinta-feira), em dois horários: às 10h e às 19h30. O link das assembleias será disponibilizado nos grupos das redações e podem ser solicitados pelo e-mail presidencia@sjsp.org.br