Sindicalize-se

Voltar

Em legítima defesa, sindicalize-se!

Arte. Maria DiasArte. Maria DiasO Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) aposta na organização dos jornalistas a partir dos locais de trabalho e no fortalecimento da luta para defender direitos e conquistas da categoria. Mas, em busca de uma rentabilidade maior ou como saída mais fácil para dificuldades, os patrões insistem na precarização das condições de trabalho, com contratos fraudulentos – como PJs e frilas fixos - e redações enxutas, gerando desemprego.

Se nossa categoria já era uma das mais atingidas pela pejotização no ambiente profissional, pouco mais de um ano depois da “reforma” trabalhista certamente é uma das mais atingidas pela flexibilização dos contratos formais de trabalho, demissões em massa, fechamento de publicações, atrasos no pagamento de salários, reforço do clima de assédio moral, da exposição à violência e intimidações.

Nesse cenário, a resposta do SJSP é a constante presença nas redações, na defesa da unidade e da resistência, para construir um Sindicato cada vez mais forte, legitimado nas bases e no aumento do número de sindicalizados.

Só com a participação de todos e todas - profissionais de jornais, revistas, portais, assessorias de imprensa, rádios e TVs – no cotidiano da entidade e na tomada de decisões coletivas é que vamos garantir um Sindicato forte, com unidade e luta, sobrevivendo basicamente das mensalidades espontâneas dos filiados para assegurar conquistas para os jornalistas.

A sindicalização pode ser feita pela internet de modo rápido e fácil clicando aqui. Depois do preenchimento do formulário, o atendimento do SJSP entra em contato com o jornalista. O exercício profissional pode ser provado com o registro em carteira, ou, no caso do freelancer, com comprovantes ou recibos que atestem o exercício profissional, habitual e remunerado nos últimos seis meses. Com a prova de exercício profissional, o número do registro profissional e o preenchimento da ficha, o jornalista já está sindicalizado.

Em seguida, para o cadastro, o SJSP pede cópia dos seguintes documentos: Carteira de Trabalho (cópia das páginas da foto, qualificação civil, registro profissional – Mtb e contrato de trabalho); RG, CPF, comprovante de residência e, para quem tem curso universitário específico, diploma de jornalista, mais uma foto para emissão da Carteira do Sindicalizado.

Quem optar também por fazer a Carteira de Identidade da Fenaj, precisa encaminhar mais uma foto 3x4 e informar o tipo sanguíneo com fator RH. Para os sindicalizados, o desconto é de 75% (R$ 100). A carteira da Fenaj custa  R$ 400.

Mensalidades
O Sindicato dos Jornalistas tem três tipos de mensalidades:

  • proporcional: para o jornalista que tem vínculo empregatício, com valor equivalente a 1% do salário bruto, limitado a R$ 34 para interior e litoral, e R$ 58 para a capital;
  • fixa: voltada a quem não tem vínculo empregatício, sendo R$ 34 para interior e litoral e R$ 58 para os profissionais da capital;
  • solidária: para os sindicalizados que voluntariamente se disponham a pagar mais, tendo como valores de referência R$ 60 (interior e litoral) e R$ 100 (capital).

Estudantes
Os estudantes de jornalismo têm direito à pré-sindicalização apresentando comprovante de pagamento ou de matrícula na faculdade, basta preencher o formulário pela internet clicando aqui. Neste caso, o valor simbólico semestral é de R$ 15.

Assim como os sindicalizados, quem é pré-sindicalizado pode usufruir dos convênios e parcerias do SJSP, que incluem descontos na mensalidade de diversos cursos de graduação em jornalismo.

Contato
Em caso de dúvida ou outras informações sobre sindicalização, entre em contato com o atendimento do SJSP:
E-mail: atendimento01@sjsp.org.br
Fone: (11) 3217-6299 - de 2ª a 6ª feira, das 9h às 18h30.