Vitória: pressão dos Sindicatos surte efeito e Rede TV! paga salários atrasados

 
A mobilização conjunta de jornalistas e radialistas da Rede TV surtiu efeito e a empresa depositou na tarde desta quinta-feira (dia 12) os salários referentes ao mês...

redetv2redetv2

 


A mobilização conjunta de jornalistas e radialistas da Rede TV surtiu efeito e a empresa depositou na tarde desta quinta-feira (dia 12) os salários referentes ao mês de junho que estavam atrasados.
Dirigentes do Sindicato retornaram para a frente da emissora e juntamente o Sindicato dos Radialistas realizou assembleia. Ontem, os trabalhadores haviam decretado estado de greve. Estiveram presentes os dirigentes André Freire (secretário geral) e José Eduardo Souza (diretor para assuntos da Grande São Paulo), além do advogado Raphael Maia.


 

André Freire e o representante do Sindicato dos Radialistas, Sérgio Ipoldo, foram recebidos na tarde desta quinta-feira pela chefe do RH e também pela advogada da empresa, que após esclarecerem os motivos do atraso no pagamento, se comprometeram a quitá-los em um prazo de até 48 horas. A proposta foi submetia em assembleia dos trabalhadores, que decidiram pela manutenção do estado de greve, até que os salários fossem regularizados e os demais itens da pauta fossem negociados.

Posteriormente, no final da tarde, os representantes da empresa entraram em contato com o Sindicato e informaram que efetuaram o pagamento dos salários atrasados na tarde de hoje.

No entanto, um dos funcionários da empresa que não quis se identificar, confirmou o pagamento dos salários, mas disse que não foram pagas horas extras e outros benefícios. Os dirigentes do Sindicato entrarão em contato novamente com os representantes da empresa nesta sexta-feira no sentido de que sejam quitadas as pendências. O Sindicato ficará atento e acompanhará de perto este procedimento.

 

Problemas gerenciais

 

A Rede TV! enfrenta dificuldades financeiras deste o final do ano passado e se aventou a hipótese de divergência entre os sócios e graves problemas gerenciais.

No início deste ano, o Sindicato recorreu ao Ministério Público do Trabalho para forçar a empresa a efetuar o pagamento dos salários que também estavam atrasados, mas que envolviam apenas os PJs. Assim, a Rede TV acabou pagando os salários do Departamento de Jornalismo e não efetuou demissões.

O único e mais notório caso foi da jornalista Rita Lasaukas, que havia reclamado no seu facebook pessoal contra os atrasos nos salários e isso lhe custou o emprego. A apresentadora do RedeTV News já foi contratada recentemente pela TV Bandeirantes.

O Sindicato acionou o Ministério Público do Trabalho com vistas a combater a pejotização (contratações por meio de notas fiscais, os chamados PJs) que existe na Rede TV e também em outras emissoras.