TCC analisa a forma como jornais noticiaram a morte de Herzog

Trabalho conduzido por Jordânia Bissolli se debruçou sobre jornais da época para analisar como a morte de Vladimir Herzog foi noticiada pela imprensa

Por Redação - Instituto Vladimir Herzog

Como será que alguns dos principais jornais do país noticiaram a morte de Vladimir Herzog? Foi a partir desta pergunta que Jordânia Bissolli, estudante de Jornalismo da Universidade Nove de Julho (Uninove), se debruçou sobre capítulos importantes da história do Jornalismo brasileiro para o seu trabalho de conclusão de concurso.

“A ideia partiu de uma enorme inquietação e curiosidade sobre um dos períodos mais marcantes do Brasil: a ditadura militar. Não tinha definido o tema [do trabalho de conclusão de curso], mas em uma conversa informal com uma colega de sala surgiu o nome de Vladimir Herzog”, conta a estudante.

O orientador do trabalho, o professor Renato Vaisbih, sugeriu que o estudo se concentrasse nos jornais “Unidade”, “Folha de S. Paulo” e “O Estado de S. Paulo”. E, a partir disso, Jordânia iniciou um extenso e aprofundado processo de pesquisa que culminou com o trabalho intitulado “Como foi noticiada a morte do jornalista Vladimir Herzog pelos jornais: “’Unidade do Sindicato dos Jornalistas’, ‘Folha de S. Paulo’ e ‘O Estado de S. Paulo’”?

O trabalho, que obteve nota máxima, foi apenas o primeiro passo para uma longa trajetória que Jordânia pretende seguir daqui adiante: “Pretendo fazer uma pós-graduação ligada ao meu trabalho, principalmente pela grandiosidade do tema e para poder aprofundar o objeto de pesquisa”.

Para ver o trabalho de conclusão de curso de Jordânia Bissoli, clique aqui.

A agora jornalista também é co-autora da revista eletrônica “Femizine”, vencedora do prêmio de excelência de Jornalismo da Uninove na categoria mídia impressa. Além dela, o material é idealizado por Thayna Bernardes, Palloma Duarte, Talita Francez, Karina Zuffo, Antonella Vilugrón, Jéssica Navarro e Yasmim Aragão. Para ver a “Femizine”, clique aqui.