Sindicato solicita inclusão de jornalistas entre os grupos prioritários de vacinação contra covid-19

Por Adriana Franco - Sindicato dos Jornalistas de São Paulo

O Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (SJSP) enviou ofício, nesta terça-feira (12), ao governador de São Paulo, João Dória, solicitando a inclusão da categoria entre os grupos prioritários de vacinação em São Paulo, uma vez que a atividade jornalística foi elevada ao status de função essencial pelo Decreto nº 10.288, do governo federal, e os profissionais expõem-se ao risco de contaminação ao exercer suas atividades profissionais.

O objetivo é priorizar a vacinação de jornalistas profissionais empregados em jornais, revistas, sites de notícias, emissoras de rádio e TV e freelancers que participam diariamente de coberturas jornalísticas e correm o risco de se contaminar juntamente com outros profissionais que atuam na linha de frente, como médicos, enfermeiros, bombeiros, policiais, entre outros. O Sindicato destacou que diversas redações tiveram problemas de contaminação em massa de seus profissionais, como Globo, Band, Record e CNN Brasil.

O Brasil já é o segundo país, logo depois do Peru, com mais óbitos entre jornalistas por causa da pandemia, de acordo com um estudo publicado em Genebra, no dia cinco de janeiro, pela entidade Press Emblem Campaign (PEC). Em dez meses de pandemia, o mundo registrou 602 profissionais de imprensa mortos pelo vírus, sendo que mais da metade dessas vítimas, 303, vivia na América Latina.