Sindicato realiza nova assembleia na Editora Abril nesta quinta (5)

Jornalistas decidirão coletivamente sobre as demissões anunciadas pela empresa

O Sindicato dos Jornalistas realiza assembleia na Editoria Abril nesta quinta-feira (5), às...

Jornalistas decidirão coletivamente sobre as demissões anunciadas pela empresa


O Sindicato dos Jornalistas realiza assembleia na Editoria Abril nesta quinta-feira (5), às 12h30, na Praça Victor Civita, em Pinheiros, para dialogar com os profissionais sobre as demissões anunciadas pela empresa.

O Sindicato convoca os jornalistas da editora (repórteres, editores, designer, repórteres fotográficos, revisores), sejam sindicalizados ou não, para que os trabalhadores e trabalhadoras possam debater e decidir coletivamente os rumos da negociação solicitada pela direção da empresa.

No início de setembro, representantes da Abril procuraram o Sindicato dos Jornalistas informando que a editora pretender demitir e parcelar as verbas rescisórias. A entidade está discutindo a questão com os profissionais, mas já se posicionou contra as demissões. 

Na reunião com o Sindicato, a proposta apresentada pela direção da empresa foi a seguinte:

1 – Deposito dos 40% de multa sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS);
2 – Parcelamento das verbas rescisórias em até 10 vezes, pagando a primeira parcela em até 10 dias e as demais num prazo de um mês a partir da quitação da primeira. As verbas rescisórias contemplam os dias trabalhados, o aviso prévio (um mês mais três dias por ano de trabalho na empresa), o 13º proporcional, as férias vencidas (+ 1/3), as férias e o 1/3 proporcionais, horas-extras remanescentes etc.
3 – Pagamento da multa prevista no Artigo 477 da Consolidação das Leis do Trabalho (equivalente a um salário do profissional), devido à não quitação de todas as verbas rescisórias até o 10º dia. Esse pagamento aconteceria junto com a última parcela;
4 – Extensão do plano de saúde por mais um mês, além do período do aviso prévio;
5 – Extensão por seis meses do vale-refeição (R$ 20 por dia, descontando-se os 20% de contrapartida do trabalhador);
6 – Formalização  dos valores devidos em título executivo, como forma de garantir o pagamento;
7 - Compromisso de que a homologação das demissões com pagamento parcelado sejam todas feitas no Sindicato, mesmo após a entrada em vigor da nova legislação trabalhista (Lei 13.467), que acaba com as homologações nos sindicatos.

Após o diálogo com a direção da empresa, no qual os sindicalistas ressaltaram que são contra as demissões, sobretudo com o parcelamento de verbas rescisórias, a entidade convocou assembleia com os jornalistas, realizada no último dia 14 de setembro. Os cerca de 50 profissionais que participaram da reunião decidiram negociar com a empresa, mas com as seguintes condições:

1 – Abertura de uma consulta interna sobre os jornalistas que querem ser demitidos;
2 – Garantia de que os atrasados sejam títulos executivos;
3 - Acordo válido no máximo para 20 demissões;
4 - Acordo válido no máximo até novembro;
5 - Pagamento em no máximo cinco parcelas;
6 - Cada parcela deve ter no mínimo o valor do salário do demitido;
7 – Extensão do plano de saúde até o final do período de parcelamento;
8 – Aceitação dos seis meses de vale refeição;
9 – Inclusão da multa, prevista no Artigo 477 da CLT, em um salário;
10 - Adicional de 10% sobre o valor total da rescisão, a título de correção pelo período de atraso;
11 - A empresa é obrigada a homologar no Sindicato qualquer demissão realizada até 31 de maio de 2018, sob pena de multa de um salário para cada demitido.

Na segunda reunião, no último dia 26 de setembro, a direção da editora recusou a contraproposta dos jornalistas alegando dificuldades financeiras. Por isso, o Sindicato rejeitou o acordo proposto pela Abril, mantendo a posição da entidade contra as demissões e o parcelamento das verbas rescisórias. Agora, caberá aos profissionais decidirem na assembleia como a situação será encaminhada.

Assembleia Geral Extraordinária na Editora Abril
Data/hora: 5 de outubro de 2017 (quinta-feira), às 12h30
Local: Praça Victor Civita
Rua Sumidouro nº 580 – Pinheiros – São Paulo/SP
Informações: (11) 3217-6299

Escrito por: Flaviana Serafim - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo