Sindicato ratifica nota de apoio ao jornalista Glenn Greenwald

O Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (SJSP) ratifica e endossa a nota de apoio ao jornalista Glenn Greenwald emitida pelo Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro (SJPMRJ) e pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) em defesa do interesse público das informações divulgadas e em favor da integridade física do profissional ao exercer seu ofício.

Segue abaixo reprodução da nota divulgada:

Nota de apoio ao jornalista Glenn Greenwald

O Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro (SJPMRJ)  e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) manifestam seu total apoio ao jornalista Glenn Greenwald. O editor do The Intercept Brasil vem sofrendo ataques virtuais e graves ameaças à sua integridade pessoal e de sua família, em decorrência das primeiras reportagens (de uma série de matérias) que o site publicou sobre a atuação do ministro da Justiça, Sérgio Moro, e do procurador Deltan Dallagnol, na Operação Lava Jato.

The Intercept Brasil e a equipe coordenada por Glenn Grenwald nada mais fizeram do que por em prática o que estabelece o Artigo 1º do Código de Ética dos Jornalistas:

Art. 1° – “O acesso à informação pública é um direito inerente à condição de vida em sociedade, que não pode ser impedido por nenhum tipo de interesse”.

A série de matérias é resultado de vasta documentação encaminhada por fonte, cujo anonimato é preservado pelo site, mais uma vez respeitando o Código de Ética que, em seu Artigo 8º diz:  “Sempre que considerar correto e necessário, o jornalista resguardará a origem e a identidade de suas fontes de informação.”

O Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro e a FENAJ não aceitam quaisquer ataques que impeçam a imprensa de exercer seu legítimo papel de defesa dos interesses da sociedade. E, tampouco, qualquer tipo de pressão e coação que ponha em risco a vida do profissional de imprensa.

Rio de Janeiro, 11 de junho de 2019
FENAJ e Diretoria do SJPMRJ