Sindicato pede prorrogação das Convenções Coletivas de jornais e revistas

CCT do interior terá aditivo prorrogando, na capital assembleia desta quinta-feira define sobre o tema

Por Adriana Franco - Sindicato dos Jornalistas de São Paulo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) solicitou aos sindicatos patronais do segmento de jornais e revistas da capital e do interior a prorrogação das convenções coletivas de trabalho (CCTs), que têm data-base em 1º de junho, por 120 dias.

No interior, o sindicato patronal acordou em celebrar um aditivo que prorrogue a atual Convenção até 30 de setembro, mantendo a validade das cláusulas, mas preservando a data base da categoria em 1º de junho.

Na capital, o acordo assinado em 2019 prevê a vigência das cláusulas sociais até maio de 2021. Por isso, a solicitação dos SJSP foi para prorrogar as cláusulas econômicas, como o piso salarial e vales. As empresas do setor farão assembleia nesta quinta-feira (4) para debater o assunto.

A prorrogação da CCT é necessária para amparar a categoria uma vez que a reforma trabalhista de 2017 extinguiu o mecanismo legal que preservava os direitos garantidos em convenções até que nova convenção fosse firmada, a ultratividade.

Além disso, uma parte da categoria está sofrendo os impactos da MP936, com as empresas tendo reduzindo os salários. Com a solicitação do prazo de 120 dias, o SJSP espera encontrar um cenário menos adverso para negociar os reajustes salariais e outras cláusulas econômicas.