Sindicato dos Jornalistas pede prioridade na vacinação de influenza à categoria

Decreto federal prevê medidas para evitar adoecimento dos jornalistas durante pandemia

Por Adriana Franco - Sindicato dos Jornalistas de São Paulo / Foto: Secom via Fotos Publicas

Idosos e profissionais da saúde são prioritários na vacinação contra influenza, que iniciou esta semana / Foto: Secom via Fotos PúblicasIdosos e profissionais da saúde são prioritários na vacinação contra influenza, que iniciou esta semana / Foto: Secom via Fotos Públicas

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) solicitou ao Secretário de Estado da Saúde de São Paulo, Dr. José Henrique Germann Ferreira, nesta sexta-feira (27), que os jornalistas sejam vacinados contra a influenza com prioridade conforme o Decreto 10.288, que define os serviços relacionados à imprensa como essenciais e prevê que os profissionais recebam medidas para evitar seu adoecimento.

A Campanha de vacinação 2020 teve início esta semana, em 23 de março, e dão prioridade aos profissionais de saúde e aos idosos.

Para que a vacinação prioritária aconteça, o Sindicato recomenda que a identificação dos profissionais de imprensa seja feita por meio da identidade profissional, emitida pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), da carteira de associado ao SJSP, da carteira de trabalho com registro ou contrato de trabalho ou do crachá de identificação do veículo de comunicação para qual o jornalista trabalha.

Para o SJSP, a priorização dos jornalistas na campanha de vacinação 2020 se justifica pelo papel essencial desenvolvido pela imprensa diante da grave crise de saúde pública e no combate à pandemia em curso.