Santos: Sindicato repudia ataque virtual ao jornalista Marco Santana

Profissional é vítima de perseguição por se manifestar sobre a declaração da ministra Damares Alves a respeito da “nova era” dos “meninos de azul” e “meninas de rosa”

Por Redação - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) - Regional Santos repudia a perseguição contra o jornalista Marco Santana, vítima de linchamento virtual e de ameaças à sua integridade física e exercício profissional.

As agressões ocorreram após um publicitário, em rede social, ter incitado perseguição ao jornalista. No dia 4 de janeiro, o agressor postou a respeito da polêmica declaração da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, na qual anunciava “uma nova era”, onde “menino veste azul e menina veste rosa”, numa concepção de gênero e sexualidade contrária aos direitos humanos.

Amigos do publicitário comentaram a postagem e Marco também emitiu opinião. A partir daí começaram a desferir ameaças e ofensas, conforme o jornalista: “Seguiu-se uma tempestade de insultos. Um dos agressores disse que ia fazer o que estivesse ao seu alcance para eu perder meus empregos”.

O Sindicato manifesta solidariedade ao jornalista e entende que as agressões citadas inserem-se na ascensão de ataques contra a liberdade de expressão e aos direitos humanos no país.

7 de janeiro de 2019

Direção
Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo - Regional Santos