Campanha Salarial de Rádio e TV: empresas propõem reajuste pela inflação e renovação da Convenção

Diretoria do SJSP considera que aprovação preserva os salários e garante a Convenção em cenário de incertezas

Por Flaviana Serafim - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) realiza plebiscito até esta quinta-feira (6) para consultar os jornalistas de rádio e TV sobre a proposta apresentada pelos empresários para a Campanha Salarial 2018-2019. A votação começou na segunda-feira (3) e data-base da categoria foi neste 1º de dezembro. O SJSP entregou a pauta de reivindicações às empresas em outubro.

Além das redações (veja o calendário abaixo), o jornalista pode participar do plebiscito votando, das 9h às 12h e das 13h às 18h, na urna disponível na sede do SJSP (R. Rego Freitas nº 530 – Sobreloja – Vila Buarque – São Paulo/SP – Metrô República ou Higienópolis-Mackenzie).

Contraproposta dos patrões

Os empresários propõem reajuste dos salários e benefícios pela reposição da inflação (INPC) acumulada entre dezembro passado a novembro deste ano (índice com variação prevista em torno de 4%, e divulgação marcada para 7/12). A proposta patronal também é de renovar integralmente a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) para o período 2018-2019. Caso a contraproposta das empresas seja aceita pelos jornalistas, o reajuste seria válido para o 13º e o pagamento dos Programas de Participação nos Resultados (PPR).

Na pauta entregue às empresas, a categoria pleiteia a recuperação das perdas inflacionárias da penúltima Convenção (2015-2017), bem como a reconquista de pontos que pioraram no último acordo (confira a íntegra da pauta de reivindicações).

A direção do Sindicato avalia, contudo, que, diante do cenário de instabilidade econômica e política nacional, com possibilidade significativa de ofensiva contra os direitos trabalhistas e as entidades sindicais a partir do novo governo, em janeiro, a garantia agora da preservação dos salários, com a reposição integral da inflação, e a renovação integral das cláusulas da CCT, representa uma segurança e um ganho aos profissionais. Isso permite que os jornalistas do setor voltem a levantar suas demandas na próxima campanha salarial, com um panorama econômico mais claro, opinam os sindicalistas.

A Convenção Coletiva a ser mantida garante direitos significativos para a categoria, tais como a participação nos resultados das empresas privadas e o abono (no caso dos que trabalham em fundações, entidades públicas e sem fins lucrativos), auxílio creche, seguro de vida, reembolso funeral, licença para empregada adotante, entre outros.

Confira o calendário* e participe do plebiscito nas redações:

Terça-feira (04/12)
​Rede Globo - 10h às 18h
CBN - 11h30 às 13h
Bandeirantes - 13h às 16h

Quarta-feira (05/12)
Record - 10h às 18h
Rede TV - 12h às 19h
SBT - 15h às 17h

Quinta-feira (06/12)
Jovem Pan - 12h às 13h30
Gazeta - 14h às 15h
ESPN - 15h30 - 17h

Calendário sujeito a alterações de data e horário, e às autorizações de entrada nas empresas de comunicação