Repúdio ao assédio moral de vereadores de Bauru contra o jornalista Nelson Gonçalves no escândalo da Cohab

Por Redação - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

O Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (SJSP) repudia com veemência atos de assédio moral e coação contra o jornalista Nélson Gonçalves.

Em uma tentativa de intimidação a Nélson Gonçalves, vereadores da Câmara de Bauru solicitaram sindicância para investigar a conduta profissional do jornalista, que é servidor público da TV Câmara, emissora do Legislativo bauruense.

Nélson Gonçalves mantém o site jornalístico Contraponto, que nada tem a ver com sua atuação profissional na TV Câmara.

O Sindicato dos Jornalistas de SP repudia a tentativa de cerceamento ao jornalista Nélson Gonçalves ferindo o livre direito de informar e a liberdade de imprensa, num ataque à democracia.

Em seu site, no dia 1 de novembro, o jornalista publicou matéria citando possíveis irregularidades envolvendo vereadores que viajaram a Brasília com passagens compradas pela COHAB-Bauru. A autarquia municipal de Bauru é alvo de uma devassa após vir à tona o desvio de R$ 54,7 milhões, investigado pelo Gaeco na operação João de Barro.

Na sessão da Câmara de terça-feira, dia 3, por 15 votos a zero, foi aprovada a instauração de uma Comissão Processante (CP) para avaliar a representação de munícipe com base nas denúncias retratadas na matéria do contraponto.

 

Bauru, 4 de novembro de 2020.

 

Direção - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo