Repórter fotográfico é agredido e roubado durante cobertura de convenção partidária na Grande São Paulo

 
O repórter fotográfico Renato Silvestre, do jornal Diário da Região, de Osasco (SP), foi agredido e teve o cartão de memória de sua máquina fotográfica roubado no...

fotoagressofotoagresso

 

O repórter fotográfico Renato Silvestre, do jornal Diário da Região, de Osasco (SP), foi agredido e teve o cartão de memória de sua máquina fotográfica roubado no último domingo (16), durante a cobertura da convenção municipal do PMDB de Barueri, na grande São Paulo.

Silvestre, que é profissional sindicalizado do SJSP e associado da ARFOC-SP, relata que as agressões ocorreram depois que o palco com as autoridades e profissionais de imprensa, montado dentro do Ginásio José Correa, caiu, derrubando inclusive o prefeito da cidade, Rubens Furlan. Silvestre conta que também chegou a cair, mas conseguir levantar e fotografar várias pessoas sendo socorridas. Foi nesse momento que a agressão aconteceu.

"Vieram três indivíduos que me viram fotografando, me acuaram e tomaram minha máquina. Ela só me foi devolvida após cinco minutos, mas sem o cartão de memória com as fotos", conta o repórter fotográfico. Ele afirma que teve cerceado seu direito de imprensa e lamenta ter voltado à redação sem qualquer registro do evento. "Por esse motivo, registrei um boletim de ocorrência na Delegacia da região", completa.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo repudia mais um episódio que atenta contra a liberdade de imprensa e coloca em risco a segurança de repórteres durante o exercício de atividades profissionais. O SJSP também exige a apuração dos fatos e a punição dos responsáveis pela agressão, além de colocar à disposição do profissional agredido todo o apoio jurídico para as medidas cabíveis.