Reajuste zero. É o que oferece o patronato do interior e litoral

Sindicato patronal não ofereceu nem 4,78% de reajuste para cobrir a inflação do período

Por Adriana Franco - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo

Foto: Adriana FrancoFoto: Adriana FrancoO sindicato patronal de Jornais e Revistas do Interior e Litoral apresentou, nesta quarta-feira (12), reajuste zero como proposta à negociação da Campanha Salarial 2019-2020, mantendo todas as cláusulas econômicas sem reajuste. O patronal alegou que as empresas passam por problemas econômicos e o setor tem sido fortemente atingido pela crise econômica.

Durante a negociação, os dirigentes do Sindicato dos Jornalistas de SP (SJSP) presentes reforçaram que a categoria tem que ter reajuste salarial com reposição inflacionária, por ser direito dos jornalistas.

O diretor do SJSP, José Eduardo de Souza, reiterou a importância da mobilização da categoria em prol dos seus direitos diante da proposta apresentada. “É importante que os jornalistas do interior e do litoral se mobilizem junto ao sindicato para garantir o reajuste com ganho real.”

O SJSP garantiu a extensão da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) por 90 dias, renováveis por mais 30. A CCT já havia vencido em 1º de junho e pelas novas regras trabalhistas, os trabalhadores ficam sem garantias até que nova convenção seja assinada. Para que os jornalistas do interior e litoral não sofram perda de direitos durante a Campanha Salarial, o Sindicato garantiu a extensão da validade da Convenção 2018-2019.

A próxima reunião de negociação ficou marcada para o dia 27 de junho, às 11h.

Acesse a pauta de reivindicações da categoria.

 

Saiba mais sobre o que está em debate nas campanhas:

> Jornais e Revistas: começa a campanha salarial 2019-2020