Rádio e TV: Sindicato entrega reivindicações às empresas

Jornalistas querem reajuste pela inflação acumulada e mais 4,5% para repor perdas da penúltima Convenção Coletiva (2015-2017)

Por Flaviana Serafim - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Os jornalistas de rádio e TV aprovaram a pauta da Campanha Salarial 2018-2020 e as reivindicações foram aos entregues aos empresários em 26 de outubro (sexta-feira) pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP). A data base do setor é em 1º de dezembro e, para a próxima Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), com mudança para 1º de maio.

A reivindicação para os salários é de reajuste pela inflação (INPC) acumulada de dezembro passado até 30 de novembro deste ano e mais 4,5% para repor as perdas sofridas pelos jornalistas do setor na penúltima Convenção Coletiva (2015-2017).

Além do reajuste de salários e benefícios, a prioridade é a defesa da CCT e avançar na negociação de cláusulas que garantam melhores condições de trabalho contra a precarização e o estresse que dominam as redações, afirma a direção do SJSP.

No ofício entregue com a pauta às empresas, o Sindicato propõe mútuo acordo para manter a vigência da atual CCT até o final das negociações. A primeira rodada da Campanha Salarial ainda não tem data prevista, mas, no documento entregue pelo SJSP, a bancada dos trabalhadores pediu celeridade aos empresários para o agendamento da negociação.

Acesse a íntegra da pauta de reivindicações aprovada pelos jornalistas de rádio e TV.