Patrícia Ferreira, presente!

CUT-SP está de luto pela morte da jornalista que atuava no Sindicato dos Psicólogos de São Paulo

Por CUT São Paulo

Foto: Facebook/ReproduçãoA Central Única dos Trabalhadores de São Paulo lamenta profundamente a morte da jornalista Patrícia Ferreira, 42, que trabalhava no Sindicato dos Psicólogos do Estado de São Paulo.

Ela faleceu na noite dessa quarta-feira (10), por volta das 23h, após uma complicação numa cirurgia de retirada de vesícula.

De origem carioca, sua determinação, sorriso e generosidade jamais serão esquecidos. Patrícia atuou em várias empresas como jornalista, no Rio de Janeiro e em São Paulo, além de diversas entidades sindicais. Há seis anos estava à frente da comunicação no Sindicato dos Psicólogos, onde deixou como marcas a solidariedade e o profissionalismo.

Acompanhou ao lado da Comunicação da CUT São Paulo diversas paralisações, atos e greve, sempre em um espírito de parceria e com uma postura crítica, discreta e alegre. O alto astral era uma de suas marcas.

Neste momento, nos somamos à dor e nos solidarizamos com familiares e amigos. Informamos que o velório será na sexta-feira (12), no Cemitério São João Batista, na Rua Real Grandeza, no bairro de Botafogo, na cidade do Rio de Janeiro. O sepultamento será no mesmo local, às 10h.

A ela, ao seu esposo, enteadas e familiares: a nossa mais profunda gratidão!

O Sindicato dos Psicólogos de São Paulo, onde Patrícia atuava, também emitiu nota de pesar pelo falecimento da jornalista e trabalhadora lamentando a perda da profissional e companheira de luta. Para ler a nota, clique aqui.

Patrícia, presente!

Foto: Facebook / Reprodução