Nota de pesar pelo falecimento de José Maria Mayrink

Por SJSP

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) expressa seu pesar pela morte do jornalista José Maria Mayrink, nesta quarta-feira (23), aos 82 anos de idade. Repórter especial de O Estado de S. Paulo, Mayrink era uma referência em matérias sobre religião, mas seu trabalho estendeu-se por muitas áreas, em quase 60 anos de profissão.

Iniciou sua atividade jornalística em 1961, em Minas Gerais, seu estado natal. Trabalhou depois no Rio de Janeiro, com passagens pelo Correio da Manhã, O Globo e Jornal do Brasil. Em 1968 mudou-se para São Paulo, convidado a trabalhar na recém-criada revista Veja. Logo depois ingressou no Jornal da Tarde, pelo qual fez várias coberturas, entre as quais a do golpe militar no Chile, em 1973.

Foi vencedor do Prêmio Esso de Jornalismo 1971, juntamente com Ricardo Gontijo, por uma série no JT chamada “Receita para São Paulo”, que abordou questões urbanas da cidade. Em El Salvador, no ano de 1980, entrevistou o arcebispo dom Óscar Romero, célebre defensor dos direitos humanos, três dias antes de seu assassinato.

Trabalhou também na sucursal paulista do Jornal do Brasil e na revista Família Cristã. Em 2000, retornou ao grupo Estado. Era sindicalizado desde 1971.

Manifestamos nossa solidariedade aos familiares, amigos e colegas de José Maria Mayrink.

Direção do SJSP