Jornalistas lançam Comitê por Democracia e por Lula Livre

Lançamento é nesta quarta (16), às 19h30, no Auditório Vladimir Herzog, em reunião aberta à categoria

Por Redação - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Nesta quarta-feira (16), às 19h30, no Auditório Vladimir Herzog, acontece a primeira reunião do Comitê de Jornalistas por Democracia e por Lula Livre.

A atividade é organizada a partir de 50 jornalistas que estiveram presentes no Ato em Defesa pela Democracia e do Sindicato, realizado no último 8 de maio pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP).

A reunião é aberta a qualquer profissional da categoria que queira se somar a essa luta e os jornalistas que quiserem fazer parte do Comitê devem contatar (11) 96029-7769 com Priscilla, ou (11) 97618-4217 com Zé Eduardo. 

Veja abaixo a convocatória do Comitê:

As eleições deste ano correm um sério risco de ilegitimidade, quando o principal nome apoiado pelo povo brasileiro para assumir a cadeira presidencial, Luis Inácio Lula da Silva, está preso e sob ameaça de se ver impedido de participar do pleito.

O país vive há mais de um ano e meio sob um estado de exceção. Os objetivos do golpe de 2016 ficam mais claros a cada dia: o desmantelamento dos direitos trabalhistas, com a liberação das terceirizações e a (contra)reforma trabalhista; a entrega do patrimônio público brasileiro ao capital internacional, como no caso do petróleo do pré-sal; a transferência dos recursos públicos para os bancos, por meio do corte profundo nos serviços públicos, liberando bilhões de reais para o pagamento da dívid a pública; o desmonte da primeira experiência de comunicação pública nacional, a Empresa Brasil de Comunicação, com o desvio de sua função, censura e perseguições. É um plano de guerra contra as condições de vida da população, conduzida por um governo ilegítimo, com medidas que jamais seriam aprovadas em qualquer eleição. Por isso, o recurso ao arbítrio e à fraude.

Vemos, infelizmente, as instituições de Estado patrocinando esse regime contra a democracia: o Executivo, na figura do golpista Michel Temer; o Legislativo, cujo envolvimento com a corrupção e o divórcio com o povo brasileiro geram revolta; e o Judiciário, que atropela garantias constitucionais e atua de forma política.
A prisão de Lula provoca indignação no Brasil e no exterior, por seu evidente caráter de perseguição política. O processo possui falhas insanáveis, pois, na ausência de provas concretas contra o ex-presidente, utilizam-se largamente as delações premiadas, cujos termos são negociados em detalhes pelos promotores, e as sentenças se baseiam sobretudo no poder e na “convicção” dos juízes.

Temos pleno acordo com as palavras do jornalista Audálio Dantas, ex-presidente do Sindicato e da Fenaj: “Defender a candidatura de Lula é defender o direito de qualquer cidadão se candidatar, é atuar para interromper o processo de golpe que tenta evitar que o país retome a sua democracia”.

Acreditamos na democracia. Acreditamos que o povo brasileiro tem o direito de dirigir os destinos do país, de defender as leis e as conquistas que garantem a melhora em sua condição de vida, e, para avançar nesse caminho, de ter o nome de Lula na cédula eleitoral em outubro. Eleição sem Lula é fraude! Lula Livre!

Chamamos todas(os) as(os) jornalistas dispostos a travar essa luta para formarmos um Comitê em Defesa da Democracia e por Lula Livre! Será um agrupamento com todos os que, independente de suas preferências eleitorais, querem hoje abrir uma saída política para a crise que o país vive, dispostos também a lutar pela revogação de todos os golpes dados por Temer nas leis e nos direitos, como a reforma trabalhista e a entrega do pré-sal ao grande capital.

ASSINAM: 50 jornalistas presentes no ato de 8 de maio.”

Serviço
Comitê de Jornalistas por Democracia e por Lula Livre
Quando:
16 de maio de 2018 (quarta-feira),  às 19h30
Onde: Auditório Vladimir Herzog - Sede do Sindicato
Rua Rego Freitas, 530 - Sobreloja - Vila Buarque - São Paulo - SP