Jornalistas do Grupo RAC em greve de 24 horas 

Por Redação - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Os jornalistas da RAC, publicadora dos jornais Correio Popular, Notícias Já e Portal Cosmos, cruzaram os braços nesta quarta-feira, 16 de dezembro, em uma paralisação de 24 horas em protestos contra o atraso no pagamento dos salários. O total de salários atrasados já soma 20 meses e mais o 13º de salário do ano passado. Em decorrência da paralisação da categoria, a edição do jornal Correio Popular não circulou nesta quinta-feira (17).

No início de dezembro, os próprios jornalistas propuseram à empresa o pagamento de duas folhas salariais e deram prazo até 15 de dezembro. Os jornalistas ainda aprovaram, em assembleia realizada em 9 de dezembro, uma paralisação de 24 horas em caso de recusa da empresa.

A RAC emitiu comunicado, na terça-feira (15), no qual, além de negar o pedido dos jornalistas, informa que “em função de recebíveis de assinaturas previsto para a presente semana, conseguiremos efetuar pagamento de 1/8 da folha do mês de abril/2019 até sexta-feira, dia 18/12/2020”. A posição, considerada inaceitável, foi amplamente rejeitada pelos jornalistas.

Na segunda-feira (14), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) encaminhou a Notificação de Greve à RAC, que recusou-se a receber o documento. Para garantir o cumprimento no disposto na Lei de Greve, e por orientação do Departamento Jurídico do Sindicato, a notificação foi enviada para todos os endereços eletrônicos disponíveis.

Nova assembleia nesta quinta-feira (17), às 11h30 da manhã, avaliará a paralisação de 24 horas e definirá as próximas ações a serem tomadas.