Grupo A Tribuna segue demitindo durante pandemia

Empresa pleiteia redução de salário para preservar empregos, mas já demitiu quatro jornalistas

Por Redação - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

O Grupo A Tribuna continua demitindo em meio a uma calamidade pública de saúde e depois de ter reduzido salários com base na Medida Provisória 936/2020. Nesta segunda-feira (4), mais três jornalistas, além de outros profissionais, foram dispensados.

O SJSP manifesta seu mais veemente repúdio contra as demissões desses profissionais, todos com muitos anos de serviço. Reafirmamos a necessidade de a categoria estar organizada para manter empregos e salários.

O Sindicato não reconhece a legitimidade e a constitucionalidade do acordo individual previsto na MP 936 e reivindica do Grupo A Tribuna o início de uma negociação coletiva para tratar do tema, caminho adotado por outras empresas do setor, onde o acordo coletivo foi ajustado com a participação dos jornalistas, por meio de assembleias.

Semana passada, um jornalista já havia sido demitido. Nesta segunda-feira (4), depois de executar novas dispensas, o Grupo A Tribuna teve a capacidade de enviar mensagem ao Sindicato afirmando que a possibilidade de redução de jornada e salários, contida na MP 936, “é uma alternativa para preservação dos postos de trabalho”. A empresa ainda alegou que a medida foi discutida previamente com os empregados, “que entenderam a necessidade da aplicação da mesma”.

Absurdo! Os profissionais foram pressionados a assinar, pois a empresa não aceitou a única maneira de garantir um mínimo equilíbrio numa negociação, que é por meio do sindicato, legítimo representante da categoria.

O SJSP se coloca à disposição para organizar resistência na categoria, em defesa dos empregos e dos direitos.