Estadão: jornalistas têm assembleia online sobre home office e jornada

Empresa se nega a instituir controle de ponto remoto, mas Convenção Coletiva garante respeito à jornada. Reunião será nesta quinta, 12h

Por Redação - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

O Estado de S. Paulo enviou aos seus jornalistas profissionais comunicado e aditivo contratual estabelecendo que os trabalhadores que agora atuam em teletrabalho não vão bater ponto. Para isso, se baseia na Reforma Trabalhista. O Sindicato dos Jornalistas SP entrou em contato com a empresa, cobrando o respeito à Convenção Coletiva de Trabalho de Jornais e Revistas da Capital, no qual há cláusula que estabelece a observância da jornada especial de 7 horas diárias (veja íntegra abaixo).

A posição da empresa é que as editorias precisam organizar o trabalho dos jornalistas para que se enquadre nas 7 horas – isso, em meio à cobertura da pandemia que, em várias redações, está aumentando a carga de trabalho.

Além disso, com base na MP 927 de Bolsonaro, a empresa também tomou a decisão unilateral de adiar pagamentos de férias.

Assembleia on line: veja orientações para participar

O SJSP convoca os jornalistas de O Estado de São Paulo para assembleia nesta quinta, 9º de Abril, às 12horas. Extraordinariamente, em virtude da pandemia da Covid-19 e frente a todas as orientações de evitar contato presencial, a discussão sobre a questão será organizada por meio de conferência. O aplicativo utilizado será o Google Meet.

1 – A entrada na conferência ocorre por meio de link. Ele será enviado ao grupo de whatsapp dos jornalistas do Estadão com o Sindicato às 11h30 de quinta.

Profissionais que não estão no grupo podem solicitar acesso à reunião ou ao grupo pelo (11) 960287769 (contato da diretoria do Sindicato).

2 – Pelo notebook ou PC, a conferência abre diretamente em uma janela do navegador.

3 – Pelo celular, é necessário o aplicativo “Google Meet”, ou “Hangout Meet”. O link enviará direto à loja de aplicativo no caso dos aparelhos que não o tiverem instalado.

4 – Ao solicitar entrada na sala, é preciso fornecer nome e sobrenome, e clicar em “Pedir para participar”. Quando estiver na sala, pedimos que se apresente escrevendo no chat da chamada em qual redação/editoria trabalha (medida de segurança para os próprios jornalistas que estiverem participando)

5 – Durante a reunião: o melhor é usar conexão por fio ou wifi; apenas se não for possível, utilizar os dados do celular. Caso sua conexão esteja lenta ou instável, ajuda desabilitar a câmera. O administrador da reunião manterá os microfones fechados para melhorar a qualidade dos áudios, mas quem for tomar a palavra precisa abrir seu próprio microfone.

Cláusula de teletrabalho

As empresas que adotarem o regime de teletrabalho integral ou parcial o farão por contrato escrito, prevendo as condições aplicáveis ao empregado quanto ao custeio, além das orientações de ambas as partes quanto à segurança do trabalho e confidencialidade de informações, observando ainda as disposições legais pertinentes ao regime.

PARÁGRAFO ÚNICO: Os jornalistas em teletrabalho manterão a jornada de trabalho contratada.