Dia 22 tem ato na Av. Paulista contra a reforma da Previdência

Centrais sindicais convocam trabalhadores por todo país contra proposta apresentada por Bolsonaro

Por Redação - CUT São Paulo

Arte: Maria Dias/CUT São PauloArte: Maria Dias/CUT São PauloOs trabalhadores e trabalhadoras saem às ruas em todo o Brasil neste dia 22, sexta, contra a reforma da Previdência pretendida por Bolsonaro. Em São Paulo, a manifestação será em frente ao Masp, a partir das 17h.

O ato é organizado pelas principais centrais sindicais do país - entre elas, a CUT - e pela Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo. 

A manifestação do dia 22 é parte de uma agenda de ações rumo a uma greve geral, com data a ser definida. Em 2017, a paralisação de mais de 40 milhões de trabalhadores impediu que fossem feitas mudanças nas regras de aposentadoria naquele ano. 

Caso seja aprovada a Nova Previdência, como tem chamado o governo, ficará praticamente impossível acessar o direito de aposentadoria. Pelas regras da proposta, tanto a idade mínima quanto o tempo de contribuição irão aumentar, desconsiderando a expectativa de vida dos moradores de diversas regiões do país. 

Para a CUT, existem outras formas de resolver o suposto rombo anunciado pelo governo, como a cobrança dos grandes devedores da dívida pública, o combate a fraude e a sonegação com aumento da fiscalização. A entidade também defende o fim da DRU, que desvia recursos da Seguridade Social para pagar juros aos bancos, a formalização da carteira assinada e a tributação de grandes fortunas e heranças.

SERVIÇO
Manifestação contra a reforma da Previdência
Dia 22 de março
A partir das 17h
Em frente ao Masp (Av. Paulista, 1.578)

Clique aqui para confirmar presença no ato.