CUT e Sindicato defendem jornalistas nas mobilizações por Lula

"Trabalhador respeita trabalhador e o jornalista está aqui trabalhando", disse Vagner Freitas, presidente nacional da CUT, no ato 'Lula Livre', em São Bernado do Campo

Por Flaviana Serafim - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Na tarde desta sexta-feira (6), o presidente da CUT Nacional, Vagner Freitas, defendeu o direito de exercício profissional dos jornalistas que estão cobrindo a mobilização contra a prisão do ex-presidente Lula no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo.

Acompanhado por Paulo Zocchi, presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP), Freitas falou com os militantes. “Não vamos passar nossa revolta ao trabalhador que está aqui porque ele não tem culpa. Trabalhador respeita trabalhador e o jornalista está aqui trabalhando. Vamos respeitar o trabalho do jornalista, do cinegrafista”, disse o presidente da CUT.

 A direção do SJSP tem plantão de apoio aos jornalistas e as denúncias de agressão ou violência podem ser comunicadas pelo celular/Whatsapp  (11) 97629-2899 ou pelo telefone (11) 3217-6298. Dirigentes do Sindicato também estão em São Bernardo do Campo acompanhando o trabalho dos jornalistas que cobrem as mobilizações contra a prisão do ex-presidente Lula.

Confira o vídeo: