Cartunistas e chargistas nos 80 anos do Sindicato

Arquivo do Unidade mostra a colaboração dos jornalistas do traço à luta de toda a categoria. Para além do bom humor, charges de nomes como Henfil continuam atuais e até proféticas!

As charges e os quadrinhos fazem parte da trajetória dos 80 anos do Sindicato dos Jornalistas. Na edição nº 393, o jornal Unidade traz algumas imagens de nosso arquivo que mostram a colaboração e a parceria de grandes profissionais do traço à luta da categoria.

São nomes como do saudoso Henfil, de quem tivemos a honra de publicar charges como a da histórica greve de 1979, e da Laerte Coutinho, que é entrevistada pelo Sindicato dos Jornalistas na mesma edição (leia mais em 

Para além do humor para tratar de questões sérias, várias das charges criadas há décadas continuam atuais, quase proféticas.

     

40 anos depois da charge da Laerte (esquerda) para a capa do Unidade, mídia nacional segue no mesmo dilema. Zélio ilustra capa de 1976 sobre o fim da inovadora revista “Realidade”, por onde passaram sindicalizados como José Hamilton Ribeiro e Audálio Dantas, ex-presidente do Sindicato.

 

Reprodução da charge do Henfil em edição de 1995, originalmente publicada no “O São Paulo”, semanário editado pela Arquidiocese de São Paulo, e a colaboração do cartunista para a greve dos jornalistas realizada em 1979.

 

Nicoliélo em 1984: a máquina de escrever foi substituída pelo computador, mas a sobrecarga do jornalista continua a mesma. Em 1975, Angeli ilustra as agruras do telejornalismo que enfrentava “o galã de novela, a censura, o detetive do enlatado, os baixos salários...”
 


1986: charge do Bira destaca importância das regionais do SJSP para ação sindical e mobilização fora da capital paulista. Na época, interior tinha cerca de 1.500 dos 5.300 jornalistas do estado de SP.

 

Fausto (esquerda) e o Movimento de Fortalecimento do Sindicato (MSF): construção coletiva na edição especial dos 39 anos do SJSP, em abril de 1976.  Paulo Caruso na década de 1990 e seu “humor sem patrão...e sem um tostão” retrata a briga Collor x Folha. ​

Escrito por: Flaviana Serafim - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo