banner-site-sindicalize-se

Qui, 20 de Abril de 2017 18:59    PDF Imprimir E-mail
Justiça determina reintegração de diretor do Sindicato afastado pela IstoÉ

O repórter Alan Rodrigues, contratado da Editora Três há 23 anos, foi afastado em dezembro passado por denunciar as irregularidades trabalhistas da empresa 

argaiv1508


A 1ª Vara do Trabalho de São Paulo determinou a reintegração do repórter Alan Rodrigues, diretor do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP), que no final de 2016 foi afastado pela Editora Três após um processo de demissão por justa causa. Na decisão, do último dia 11 de abril, a juíza Érica Siqueira Furtado Montes determinou a reintegração num prazo de até cinco dias, sob pena de multa diária de R$ 5 mil.

A editora, responsável por publicações como a IstoÉ, acusou Alan de ter prestado falso testemunho numa ação movida por um ex-empregado contra a empresa em que reivindica o reconhecimento de vínculo empregatício e de direitos trabalhistas sonegados depois de anos trabalhando como Pessoa Jurídica (PJ).

Na realidade, o repórter somente confirmou as irregularidades trabalhistas cometidas pela Editora Três e que há anos são denunciadas pelo Sindicato, tais como a pejotização em massa das redações, numa fraude que retira diversos direitos trabalhistas, além dos frequentes atrasos de pagamentos.

Na decisão, a juíza do Trabalho afirma que o falso testemunho alegado pela empresa para a demissão por justa causa “ainda não pode ser verificado, o que só poderá ser realizado após sentença proferida pela 51ª Vara. Assim, até o julgamento do presente inquérito não há que se falar em falta grave ou falso testemunho”.  Além disso, completa a juíza, “não há qualquer notícia nos autos trabalhistas da instauração de procedimento na esfera penal para apuração do crime de falso testemunho”.

Segundo Alan, contratado da editora há 23 anos, a medida “é mais uma vitória do Sindicato contra os patrões e suas decisões autoritárias. É uma decisão da Justiça do Trabalho e a empresa tem que cumprir a reintegração, pois a base do processo de demissão foi sustentada em mentiras”, afirma.

Precarização e prática antissindical

A demissão do diretor do SJSP ocorreu no mesmo momento em que se aprofundou a precarização do trabalho nas redações da Três. Em dezembro passado, a empresa anunciou que, a partir de 2017, seus jornalistas PJs não recebem mais a correção salarial pelo índice definido na Convenção Coletiva da categoria, nem o de 13º. A editora também passou a pagar apenas dez salários por ano para parte dos pejotizados, correspondentes às dez edições das revistas MenuMotor ShowPlaneta.

“Foi nesse contexto que a empresa tentou demitir um repórter que é sindicalista porque, para a Editora Três, o Sindicato não tem que existir. Nossa vitória judicial mostra que os trabalhadores têm direitos, sim, e que precisam ser defendidos. Um diretor do SJSP não pode ser afastado arbitrariamente pela empresa”, diz Paulo Zocchi, presidente do Sindicato.

Para o dirigente, a volta de Alan para a editora “é uma grande vitória e será um alento para os jornalistas, para que resistam aos ataques permanentes movidos pela Três contra todas as condições de trabalho para seus empregados”, conclui.

Leia também:
IstoÉ: Editora Três atrasa salários dos jornalistas
Editora Três volta a atacar os jornalistas

Escrito por: Flaviana Serafim - Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

 

Expediente

Portal Oficial do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

 

Presidente

Paulo Zocchi

Secretária de Comunicação 

Lílian Parise

 

As matérias assinadas não representam necessariamente a opinião da diretoria.


Editora
: Flaviana Serafim

Designer: Victor Paoluk


Contatos

Tel:(11) 3217-6299

Fax:(11) 3256-7191

e-mail: jornalista@sjsp.org.br

Facebook: http://www.facebook.com/SindicatoJornalistasSP

Twitter: http://twitter.com/JornalistasSP

Entidades parceiras

fenaj_186x44

cut_469x154

fij_140x140

Endereço

Rua Rego Freitas,530 - Sobreloja
Vila Buarque - SP - CEP: 01220-010
Fone: 11 3217 6299

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.

Mantido por Pandora
porno izle Kartal Escort istanbul escort porno alanya escort